Você está aqui: Página Inicial > Vice-Presidência > Vice-Presidente > Notícias > Notícias do Vice > 2015 > Vice-presidente Michel Temer repudia recepção a senadores brasileiros na Venezuela

Notícia

Vice-presidente Michel Temer repudia recepção a senadores brasileiros na Venezuela

por ASCOM/VPR publicado: 19/06/2015 16h01 última modificação: 19/06/2015 16h01
Romério Cunha

O vice-presidente da República, Michel Temer, classificou de inadmissível o tratamento dado a uma comitiva de senadores brasileiros durante viagem à Venezuela para encontro com setores de oposição daquele país. “Nós não concordamos com isso. Esperávamos que, dentro do sistema democrático, aqueles que se opõe ao sistema também pudessem se manifestar”, afirmou.

Temer lembrou ainda que a presidenta Dilma Rousseff já solicitou ao Ministério das Relações Exteriores pedido de explicações sobre o caso ao governo venezuelano. O grupo de parlamentares desembarcou, nessa quinta-feira (18), em Caracas para visitar presos políticos, mas não conseguiu cumprir o objetivo porque o veículo em que estava não pôde deixar as proximidades do aeroporto por ação de manifestantes locais.

O vice-presidente da República conversou com a imprensa depois de um almoço-palestra, na capital paulista, organizada pelo Instituto dos Advogados de São Paulo (IASP). Durante o evento, Michel Temer falou sobre reforma política. Ele voltou a defender o sistema majoritário para a escolha de deputados federais, onde os mais votados seriam eleitos. “O sistema proporcional tem que ser obedecido, mas insisto que não representa a regra fundante do texto constitucional, que diz que só pode fundar aquele que representa o povo pela maioria”, disse. 

Especialista em Direito Constitucional, Michel Temer concluiu dizendo que a decisão da Câmara dos Deputados pela manutenção do sistema proporcional deve, no entanto, ser respeitada.

No final do encontro, o presidente do IASP, José Horácio Halfeld Ribeiro, entregou uma escultura como lembrança a Michel Temer. A peça, da artista plástica Eveline Villaça, representa a Justiça moderna.