Você está aqui: Página Inicial > Vice-Presidência > Vice-Presidente > Notícias > Notícias do Vice > 2015 > Vice-presidente Michel Temer defende o diálogo em evento no RJ

Notícia

Vice-presidente Michel Temer defende o diálogo em evento no RJ

por Ascom/VPR publicado: 16/03/2015 15h00 última modificação: 16/03/2015 16h41
Ascom/VPR
Julia Maass/VPR Michel Temer fala a empresários do RJ

Michel Temer fala a empresários do RJ

O vice-presidente da República, Michel Temer, participou nesta segunda-feira (16) de um almoço com empresários, organizado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). Ao lado do governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, e do prefeito Eduardo Paes, Temer foi recebido por mais de 300 industriais e dirigentes sindicais do estado.

O vice-presidente reconheceu a legitimidade das manifestações das ruas, como força da democracia brasileira. Segundo ele, o governo federal está atento e disposto a ouvir a sociedade.

"Se há um sacrifício de uma parte, é preciso verificar qual a parte de sacrifício do Executivo. Para isto é preciso somar a ideia do diálogo à ideia da humildade. O governo tem que ser absolutamente humilde para reunir os vários setores sociais e, no particular, o empresariado brasileiro, ver o que pode ser feito juntos. O governo todo pode colaborar", ressaltou. Para o vice-presidente, a obediência aos princípios da iniciativa privada (previstos na Constituição Federal) são fundamentais para o desenvolvimento do Brasil.

Michel Temer falou da importância de se fazer reforma política urgente no País. Ele apresentou aos empresários a proposta do voto majoritário nas eleições para deputados federais. No chamado distritão, os candidatos mais votados são eleitos. "Hoje temos 32 partidos políticos registrados. Será que existem tantas correntes de opinião assim no País? Logicamente, não. A governabilidade fica difícil. A reforma política é um grande passo para apurar as instituições", defendeu.

"Aproveito a sua presença para uma discussão mais ampla sobre o atual momento do país. Está mais do que na hora de se pregar um pacto nacional de governabilidade. Conte com o nosso apoio", disse o presidente da Firjan, Eduardo Eugênio Gouvêia Vieira. "Só na política se pode resolver os anseios de todas as classes", completou o governador do Rio de Janeiro.