Você está aqui: Página Inicial > Vice-Presidência > Vice-Presidente > Notícias > Notícias do Vice > 2014 > Vice-presidente defende uso de energia atômica para fins pacíficos

Notícia

Vice-presidente defende uso de energia atômica para fins pacíficos

por ASCOM/VPR publicado: 24/03/2014 21h51 última modificação: 24/03/2014 21h52
foto: Anderson Riedel

 O vice-presidente da República, Michel Temer, defendeu nesta segunda-feira (24) o uso da energia nuclear apenas para fins pacíficos. Temer participa da III Cúpula de Segurança Nuclear, em Haia, nos Países Baixos. “O maior risco da humanidade não se encontra nas instalações de uso civil da energia nuclear e sim nas bombas atômicas”, ressaltou. Michel Temer defendeu ainda uma convenção que proíba o uso de as armas nucleares e que preveja sua eliminação de forma "transparente, verificável e irreversível"com metas e prazos realistas.

O Brasil já apresentou uma declaração intitulada “Em maior segurança: uma abordagem abrangente da segurança física nuclear”, apoiada por outros 14 países: Argélia, Argentina, Chile, Egito, Indonésia, Cazaquistão, Malásia, Filipinas, México, Nova Zelândia, Cingapura, África do Sul, Ucrânia e Vietnã. “Um  mundo que aceita as armas nucleares será sempre um mundo inseguro. É imperioso eliminar tais armas, que, em razão das catastróficas consequências humanitárias de seu uso, são uma ameaça permanente à humanidade”, finalizou.

À noite  o vice-presidente da República participou de um jantar oferecido aos chefes de Delegação da III Cúpula de Segurança Física Nuclear ao lado de chefes de Estado e Governo, como Barack Obama (EUA), a chanceler Angela Merkel (Alemanha), o primeiro-ministro David Cameron (Reino Unido) e o presidente chinês Xi Jimping. O evento termina terça-feira.