Você está aqui: Página Inicial > Vice-Presidência > Vice-Presidente > Notícias > Notícias do Vice > 2014 > Michel Temer é recebido pelo vice-primeiro-ministro da China Wang Yang

Notícia

Michel Temer é recebido pelo vice-primeiro-ministro da China Wang Yang

por ASCOM/VPR publicado: 04/11/2013 15h40 última modificação: 19/03/2014 12h37
Ascom/VPR Audiencia com o vice-primeiro-ministro da China Wang Yang

Audiencia com o vice-primeiro-ministro da China Wang Yang

O vice-presidente da República, Michel Temer, ressaltou nesta segunda-feira a importância que o Brasil atribui ao Fórum de Macau, para a cooperação econômica e comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa. O primeiro compromisso oficial do vice-presidente foi uma audiência com o vice-primeiro-ministro da China, Wang Yang.

Ele desembarcou na tarde desta segunda-feira em Macau, no Sudeste da China (ainda madrugada no Brasil). Acompanhado de uma comitiva de ministros e parlamentares, Temer onde foi i recebido pelo embaixador do Brasil na China, Valdemar Carneiro Leão, e autoridades de Macau.

A IV Conferência Ministerial e Comemoração do 10º aniversário do Fórum de Macau será nesta terça-feira (5) e reunirá autoridades de Portugal, Moçambique, Angola, Brasil, China, Guiné-Bissau, Timor Leste e Cabo Verde.

O vice-presidente também ressaltou que o Brasil tem grande expectativa em que pleitos importantes para o País sejam debatidos e acordados na reunião da Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação (Cosban), que ocorre nesta quarta-feira (6) em Cantão. "As relações entre Brasil e China têm se intensificado nos últimos anos, sendo a China o nosso principal parceiro comercial. Temos grande relacionamento no campo da agricultura e espero resultados muito positivos", disse. Michel Temer também afirmou que o governo brasileiro tem interesse em que empresas chinesas invistam no País.

Wang Yang agradeceu o apreço e apoio do Brasil ao Fórum de Macau e também mencionou expectativa em relação às negociações com a parte brasileira. "A Cosban é o mais alto nível de negociação entre os nossos países. Estamos com alta expectativa e aguardamos bons resultados", concluiu.