Você está aqui: Página Inicial > Vice-Presidência > Vice-Presidente > Notícias > Notícias do Vice > 2014 > Garzón propõe a Michel Temer estreitar as relações entre Colômbia e Brasil

Notícia

Garzón propõe a Michel Temer estreitar as relações entre Colômbia e Brasil

por ASCOM/VPR publicado: 12/12/2013 18h44 última modificação: 24/02/2014 15h42

O vice-presidente da Colômbia, Angelino Garzón, defendeu nesta quarta-feira uma guinada no eixo das relações entre os países na América do Sul, com uma aproximação prioritária entre o governo colombiano e o Brasil. Ele foi recebido na residência oficial do vice-presidente da República, Michel Temer.  “Na América do Sul temos um país tão importante e grande como os Estados Unidos (principal parceiro da Colômbia). Precisamos intensificar as nossas relações. Temos em você, e na presidente Dilma, o nosso ponto de apoio”, disse.

Michel Temer afirmou que a visita oficial reforçava os laços entre os dois países, de forma a ampliar a pauta comercial e de investimentos. “Temos diversas empresas brasileiras atuando na Colômbia. Acho que a sua vinda ajuda muito nessas relações”, disse.

As relações comerciais entre Brasil e Colômbia aumentaram 448% em dez anos (passaram  de US$ 747 milhões para US$ 4,1 bilhões). Apesar de o comércio ser superavitário para o Brasil em US$ 1,56 bilhão, ainda é pequeno e o governo federal quer intensificar os negócios.

A pauta de exportações brasileira é composta, em grande parte, por produtos manufaturados, como condutores elétricos para alta tensão, milho, automóveis e açúcares. Por outro lado, o País importa hulha, pneus para ônibus e caminhões, e inseticidas.

Em 2011, o Brasil era um dos dez maiores investidores da Colômbia. Quarenta empresas brasileiras investem no país vizinho, seja na área de energia, extrativismo mineral e construção civil, nos serviços de informática, comunicações e administração de aterros sanitários.

Angelino Garzón permanece em Brasília até o domingo. Ele participará do Fórum Mundial de Direitos Humanos, organizado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.