Você está aqui: Página Inicial > Vice-Presidência > Vice-Presidente > Notícias > Notícias do Vice > 2011 > Março > Vice-presidente participa de discussão sobre obras do Aeroporto de Vitória

Notícia

Vice-presidente participa de discussão sobre obras do Aeroporto de Vitória

Um dos compromissos assumido por Michel Temer é pedir à presidenta Dilma Rousseff e ao Ministro da Defesa, Nelson Jobim, que o Exército Brasileiro participe da construção de uma pista e de um novo pátio de aeronaves
por Portal Planalto publicado: 01/03/2011 18h22 última modificação: 26/11/2014 18h37

O vice-presidente da República, Michel Temer, se comprometeu a auxiliar o governo do Espírito Santo nas discussões para a conclusão das obras de ampliação do Aeroporto Eurico Salles, em Vitória. Um dos compromissos é pedir à presidenta Dilma Rousseff e ao Ministro da Defesa, Nelson Jobim, que o Exército Brasileiro participe da construção de uma pista e de  um novo pátio de aeronaves. “O Sr. será o padrinho do Espírito Santo nesta luta do povo capixaba, que se arrasta há anos”, disse o govenador Renato Casagrande. Além dele, estavam na reunião na Vice-Presidência a senadora capixaba Ana Rita, 9 dos 10 deputados federais da bancada do estado e dois diretores da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

Segundo os representantes da empresa estatal, é preciso que os órgãos de controle, especialmente o Tribunal de Contas da União, adequem os critérios à realidade de cada estado para evitar maiores atrasos. A ampliação do aeroporto foi paralisada em 2009, por desistência da empresa vencedora da licitação. E a Infraero ainda elabora um relatório sobre as obras que já foram feitas, a ser entregue ao TCU.

A expectativa é de que depois de aberta nova licitação para a construção do novo terminal de passageiros, as construções fiquem prontas em 2015. “Parece-me que a entrada das Forças Armadas em parte das obras pode acelerar este prazo”, analisou Michel Temer. Para o governador capixaba, o ganho seria de, pelo menos, quatro meses. Temer também escalou um assessor da Vice-Presidência para acompanhar os prazos do processo licitatório e das obras junto à Infraero e ao TCU.