Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2015 > 06 > Receita Federal promove mutirão para destruir 3,7 mil toneladas de mercadorias irregulares

Notícia

Receita Federal promove mutirão para destruir 3,7 mil toneladas de mercadorias irregulares

Fiscalização

Material residual que restar será reciclado; ação ocorre em mais de 70 unidades do órgão espalhadas pelo País
por Portal Planalto publicado: 01/06/2015 19h56 última modificação: 01/06/2015 19h56
Marcello Casal Jr./ABr Receita Federal promove mutirões de destruição desde o segundo semestre de 2007

Receita Federal promove mutirões de destruição desde o segundo semestre de 2007

Começou nesta segunda-feira (1º), no Rio de Janeiro, o mutirão nacional promovido pela Receita Federal para destruir mercadorias apreendidas em unidades do órgão de fiscalização. Serão destruídas cerca de 3,7 mil toneladas de produtos irregulares entre bebidas, cosméticos, medicamentos e outras mercadorias apreendidas, em sua maioria, entre 2013 e 2014.

As ações ocorrerão até a próxima sexta-feira (5) em 76 unidades da Receita distribuídas pelo País. As apreensões ocorreram em atividades rotineiras de fiscalização. Todo o material residual que restar após a ação terá como destino a reciclagem e reaproveitamento, atendendo a legislação em vigor.

A Receita promove mutirões de destruição desde o segundo semestre de 2007. A última edição ocorreu em dezembro de 2014, como parte do Dia Nacional de Combate à Pirataria. 

Na ocasião, foram destruídas 3,2 mil toneladas de produtos irregulares, o que corresponde ao montante de R$ 308 milhões em autuações fiscais.

Somente entre os meses de janeiro e abril de 2015, a Receita contabiliza R$ 556,6 milhões em mercadorias apreendidas em parceria com diversos órgãos de Segurança Pública. 

Em 2015, a Receita Federal já realizou mais de mil ações de combate ao contrabando e descaminho

O órgão soma um total de R$ 8,2 bilhões com a apreensão de mercadorias, nas áreas de fiscalização, repressão, vigilância e controle sobre o comércio exterior (inclusive bagagem) entre o período de 2010 a 2014.

Entre as ações de repressão, a maior realizada até o momento – e ainda em vigor – é a Operação Escudo, deflagrada em 24 de abril. Ela faz parte da Operação permanente Fronteira Blindada e contará com a participação da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, e Polícias Civis e Militares.

Somada a Operação Escudo, a Receita já deflagrou 1.044 ações entre janeiro e abril deste ano. O número é superior às 1.036 realizadas no mesmo período em 2014.


Fonte:
Portal Planalto, com informações da Receita Federal e da Agência Brasil