Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2015 > 06 > Governo federal anuncia recursos para combater a estiagem em Minas Gerais

Notícia

Governo federal anuncia recursos para combater a estiagem em Minas Gerais

Estiagem

Estado vai receber R$ 10 milhões para o abastecimento de água com carros-pipa e implantação de adutoras de instalação mais ágil
por Portal Planalto publicado: 10/06/2015 16h05 última modificação: 10/06/2015 16h47
Divulgação/Ministério da Integração Nacional O ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi (esquerda), participou nesta quarta-feira (10), em Belo Horizonte (MG)

O ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi (esquerda), participou nesta quarta-feira (10), em Belo Horizonte (MG)

O ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, esteve em Belo Horizonte (MG), nesta quarta-feira (10), para anunciar um investimento de R$ 10 milhões para o combate à seca no estado. As ações têm caráter emergencial e incluem o abastecimento de água por carros-pipa e a implantação de adutoras de engate rápido, tipo que não precisa de escavação, nem do auxílio de equipamentos de grande porte"O governo federal reconhece as dificuldades da região do semiárido brasileiro, que sofre com a estiagem por mais de quatro anos, e procura, na medida do possível, apoiar os estados", afirmou o ministro.

Para receber os recursos, as cidades mineiras deverão ter suas situações de emergência reconhecidas pelo governo federal. Também é preciso que os municípios apresentem a necessidade de fornecimento de água por carros-pipa, e disponham de um local com recursos hídricos para que sejam construídas as adutoras de engate rápido. 

O governo estadual de Minas Gerais deverá enviar um Plano de Trabalho e um Plano Detalhado de Resposta à Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec) do Ministério da Integração Nacional, para detalhar como e onde serão aplicados esses recursos. 

Barragem Congonhas
Na mesma ocasião, o ministro também lançou o edital de licitação para as obras da Barragem Congonhas, com valor previsto de R$ 183 milhões. O objetivo da construção é gerar energia e abastecimento de água para a cidade de Montes Claros, e municípios vizinhos localizados na Bacia do Rio Verde Grande e no Vale do Jequitinhonha, além de regularizar a vazão dos rios Congonhas e Itacambiruçu. 

Cerca de 500 mil cidadãos mineiros vão ser beneficiados com o empreendimento, que terá capacidade de acumular 576 milhões de metros cúbicos, com regularização de 6,00 m³/s, e garantia de 99%.

As obras da Barragem Congonhas estão previstas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).. O Ministério da Integração Nacional também firmou convênio no valor de R$ 8,7 milhões com a Fundação Rural Mineira (Ruralminas), que serão destinados aos estudos ambientais para a implantação do projeto.

Revitalização do rio São Francisco

Segundo Gilberto Occhi, outra prioridade do Ministério da Integração no estado são as ações de revitalização do rio São Francisco, já que 70% de suas nascentes estão localizadas em Minas Gerais. Occhi afirmou que a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), vinculado ao ministério, terá um orçamento de R$ 90 a R$ 100 milhões em 2015 para preservação das nascentes, saneamento ambiental, recomposição de matas ciliares e contenção de processos erosivos.

O berço do rio São Francisco fica na Serra da Canastra, no município de São Roque de Minas (MG). Da nascente até o Oceano Atlântico, ele percorre cerca de 2.700 quilômetros, passando também pelos estados de Alagoas, Bahia, Pernambuco e Sergipe.

O Velho Chico é o maior rio que nasce e deságua no Brasil. Seu vale ocupa uma área aproximada de 620 mil km², incluindo 505 municípios, com população de cerca de 18,2 milhões de pessoas. 

Fonte:
Portal Planalto, com informações do Ministério da Integração e da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba