Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2015 > 06 > Brasil estreita parceria com as Nações Unidas na luta contra a fome no mundo

Notícia

Brasil estreita parceria com as Nações Unidas na luta contra a fome no mundo

Alimentação e Agricultura

Reeleição do brasileiro José Graziano é consequência do protagonismo do Brasil em nível mundial no combate à fome e à pobreza
por Portal Planalto publicado: 08/06/2015 13h23 última modificação: 08/06/2015 15h31
Roberta Lima/IItamaraty  José Graziano foi reeleito para o cargo de diretor-geral da FAO neste sábado (6), durante a 39ª Conferência na sede da entidade, em Roma

José Graziano foi reeleito para o cargo de diretor-geral da FAO neste sábado (6), durante a 39ª Conferência na sede da entidade, em Roma

O brasileiro José Graziano foi reeleito, neste sábado (6), diretor-geral da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) e permanecerá no cargo até 2019. 

Ex-ministro de Segurança Alimentar e Combate à Fome (2003-2004), Graziano foi reconduzido ao posto máximo da organização com 177 votos dos 182 países-membros, a maior votação que um candidato já obteve na história da entidade. A eleição aconteceu durante a 39ª conferência da entidade, que vai até 13 de junho, em Roma.

A presidenta Dilma Rousseff reafirmou o apoio do governo brasileiro às iniciativas da FAO e destacou o protagonismo do país na erradicação da pobreza. “A eleição de Graziano comprova suas sólidas credenciais e importante contribuição para as políticas de combate à pobreza, em especial o Programa Bolsa Família, que faz do Brasil referência internacional”, afirmou em nota oficial

José Graziano está no comando da FAO desde 2012. No governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi responsável pelo Programa Fome Zero. Segundo a FAO, José Graziano reforçou capacidades institucionais da entidade, ampliou a colaboração com parceiros externos e conseguiu mais apoio para a cooperação Sul-Sul, entre países em desenvolvimento.

Em nota oficial, o Ministério das Relações Exteriores agradeceu a todos os países-membros da FAO pela amplitude do apoio ao candidato brasileiro. “O governo brasileiro seguirá defendendo o objetivo de aprofundar o processo de reforma e fortalecimento da Organização, de forma a tornar ainda mais relevante sua contribuição à erradicação da fome e ao desenvolvimento econômico e social mundial”,  assegura o documento do Itamaraty

Brasil e FAO estreitam relações para aprofundar combate à fome no mundo

O Brasil e a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) vão aprimorar cooperação em projetos de segurança alimentar para a disseminação de experiências entre países em desenvolvimento, por meio da Cooperação Sul-Sul. Experiências exitosas como Programa Nacional de Alimentação Escolar já têm sido compartilhadas especialmente na América Latina, Caribe e África.

Reeleito ao cargo de diretor-geral da FAO para os próximos quatro anos (2016 a 2019), José Graziano da Silva ressaltou que as políticas públicas brasileiras de combate à fome, à má nutrição e à extrema pobreza são reconhecidas mundialmente pela abordagem multisetorial, envolvendo múltiplos gestores. Também têm permitido fortalecer pequenos produtores agrícolas de países em desenvolvimento.

Atualmente, o governo brasileiro apoia cerca de 30 iniciativas da FAO, com contribuições que ultrapassam US$ 100 milhões, o equivalente a cerca de R$ 312 milhões. “O Brasil passou da condição de país beneficiário a País provedor de recursos e promotor ativo da Cooperação Sul-Sul”, destacou José Graziano, durante assinatura do acordo, efetivada pelo ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira.

José Graziano lembrou que o Brasil atingiu o primeiro dos Objetivos do Milênio, que estabelece a redução pela metade da proporção do número de pessoas que sofrem com a fome, antes do ano-limite de 2015. O País também alcançou meta indicada pela Cúpula Mundial da Alimentação de reduzir em 50% o número absoluto e total da população em insegurança alimentar.

Fonte:
Portal Planalto com informações da FAO, Itamaraty e Agência Brasil