Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2015 > 06 > Beneficiários confirmam pagamento em dia do Bolsa Família

Notícia

Beneficiários confirmam pagamento em dia do Bolsa Família

Transferência de renda

Com 12 anos de existência, programa federal de transferência de renda nunca atrasou pagamentos a beneficiários, que somam atualmente mais de 13,7 milhões de famílias brasileiras
por Portal Planalto publicado: 02/06/2015 18h59 última modificação: 02/06/2015 20h41

O governo federal tem garantido o pagamento em dia do benefício do Bolsa Família a mais de 13,7 milhões de famílias brasileiras apoiadas pelo programa de transferência de renda. Apesar do anúncio de contenção de despesas pela União, o Bolsa Família segue pagando, sem atrasos, os valores destinados às famílias em situação de extrema pobreza em todo o país.

“Nunca tive atraso no Bolsa Família. O valor está sempre lá quando eu preciso, todo mês”, confirma a babá Glezia Milhomem, de 40 anos, e mãe de quatro filhos. Beneficiária do programa há nove anos, ela conta que o recurso é fundamental para complementar a renda da família formada em grande parte pelo seu trabalho como cuidadora de crianças no bairro da cidade onde mora, em Ceilândia (DF).

Glezia lembra que o recurso ajudou bastante na criação de duas de suas filhas gêmeas, Michele e Mikaele, hoje já maiores de idade, de 19 anos.

Já para Lucineide Braz, de 40 anos, beneficiária do Bolsa Família desde o primeiro ano do programa, em 2004, o complemento à renda é fundamental para garantir a mesa mais cheia, além de roupas para seus quatro filhos. “Não atrasou o benefício em todos esses anos”, confirmou a moradora de Ceilândia, também cuidadora de crianças.

O ministério do Desenvolvimento Social e de Combate à Fome também confirma: em 12 anos de vida do programa, nunca houve atraso nesses pagamentos. No último mês de maio foram destinados mais de R$ 2,3 bilhões em benefícios, com valor médio de R$ 167,95 por família. Já o atual gasto anual do programa federal bate a casa dos R$ 27 bilhões.

“Estamos fazendo no governo todo um esforço para atravessar esse momento de crise, que não é só do Brasil, é internacional. Nós estamos tentando, ao máximo, reduzir despesas. Sempre é possível ser mais eficiente no gasto. Estamos reduzindo publicações, tentando gastar menos com diárias e passagens. Mas o Bolsa Família e os direitos da população pobre estão garantidos”, afirmou a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, em evento em março deste ano.

Repasses municipais

Já o repasse dos recursos que apoiam os municípios na gestão do Bolsa Família está em fase de regularização. Até a próxima sexta-feira (5) serão pagos R$ 40,9 milhões às prefeituras. Os valores são destinados para a gestão municipal do Bolsa Família que faz o acompanhamento da frequência escolar das crianças das famílias beneficiadas, bem como o acompanhamento nas áreas da saúde e de assistência social. Todas essas ações apoiam o desenvolvimento das famílias, de modo que os beneficiários consigam superar a situação de vulnerabilidade.

Os mecanismos de controle do programa, também apoiados pelos recursos referentes à gestão do Bolsa Família, estão em pleno funcionamento. Em abril deste ano, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e as prefeituras concluíram mais um ciclo de revisão cadastral e 449 mil famílias tiveram o benefício cancelado por terem melhorado de vida.

A revisão cadastral de 2014 teve a maior participação histórica entre os beneficiários do programa. No total, mais de 1 milhão de famílias – 83% do total que precisava atualizar seus dados – compareceram nos Centros de Referência da Assistência Social e nos postos de atendimento do Bolsa Família nos municípios durante o ano de 2014.

Confira a série Quebrando Mitos sobre informações do Bolsa Família (clique sobre cada uma das imagens abaixo)

Quebrando mitos: Bolsa Família não gera acomodação

Quebrando mitos: Bolsa Família é bem utilizado

Quebrando mitos: Bolsa Família reduziu taxa de fecundidade

 Fonte: 

Portal Planalto com informações do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, e Agência Brasil.