Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2015 > 05 > Portos do Brasil registram aumento de volume de cargas no primeiro quadrimestre do ano

Notícia

Portos do Brasil registram aumento de volume de cargas no primeiro quadrimestre do ano

Infraestrutura

Porto de Santos bate recorde, com 35,82 milhões de toneladas negociadas nos quatro primeiros meses de 2015, superando em 3,58% a melhor marca até então
por Portal Planalto publicado: 22/05/2015 20h06 última modificação: 01/06/2015 15h07
Divulgação/APPA  Porto de Paranaguá, no Paraná, embarcou 2,8 milhões de toneladas de soja nos primeiros quatro meses do ano

Porto de Paranaguá, no Paraná, embarcou 2,8 milhões de toneladas de soja nos primeiros quatro meses do ano

De acordo com a Secretaria dos Portos da Presidência da República (SEP), os primeiros quatro meses de 2015 registraram um aumento na movimentação de cargas dos portos brasileiros, em comparação ao mesmo período em 2014. Entre os portos que se destacaram no embarque de produtos estão os de Santos (SP), Paranaguá (PR), Natal (RN), Suape (PE), Espírito Santo e Ilhéus (BA).

Maior porto da América Latina, Santos negociou 35,82 milhões de toneladas, batendo o recorde de 2013. O acumulado deste ano superou em 4,7% o realizado no ano passado.

Ao analisar o relatório com os novos dados, o ministro da Secretaria dos Portos da Presidência da República, Edinho Araújo, afirmou que "o aumento na movimentação de cargas em Santos e em outros portos públicos atesta o vigor do setor portuário brasileiro e traz a certeza de que esse crescimento contribuirá em muito para a economia brasileira."

Resultados de Santos nos primeiros quatro meses

As cargas operadas pelo Porto de Santos até abril somaram cerca de US$ 32,6 bilhões, o que equivale a uma participação de 25,8% no comércio promovido pelos portos do País. As exportações atingiram US$ 15,2 bilhões (24,1% do total nacional), e as importações chegaram a US$ 17,4 bilhões (27,6% do total nacional).

Confira outros números do Porto de Santos no período:

  • Operações com contêineres  tiveram aumento de 16,8% na tonelagem operada até abril.
  • Carga de exportação registrou 24,99 milhões de toneladas embarcadas, um crescimento de 5,2%.
  • Embarques de açúcar tiveram crescimento de 4,1%.
  • Farelo de soja acusou incremento de 28,2%.
  • Óleo combustível cresceu 46,1%.

Outros portos

 O Porto de Paranaguá, no Paraná, embarcou 2,8 milhões de toneladas de soja nos primeiros quatro meses do ano. O mês de abril registrou recorde histórico de movimentação mensal . Foram escoadas 1,476 milhão de toneladas do grão, superando em 2% o recorde anterior de 1,447 milhão de toneladas, registrado em março de 2014.

 O Complexo Industrial Portuário de Suape, em Pernambuco, movimentou um volume recorde de quase 5 milhões de toneladas no primeiro trimestre de 2015. Os granéis líquidos (combustível, álcool, óleo, gás e produtos químicos) foram os principais produtos responsáveis pelo crescimento, que foi de 59% em relação ao mesmo período em 2014. 

O Porto de Natal e o Terminal Salineiro de Areia Branca tiveram um aumento de 15% na movimentação geral até abril, registrando 736 mil toneladas, contra 639 mil em 2014. Já os portos de Vitória, Vila Velha, Barra do Riacho e Praia Mole, no Espírito Santo, movimentaram 17% a mais de cargas em relação a 2014, com 9,5 milhões de toneladas no período.

Na Bahia, o Porto de Ilhéus atingiu expressivos 50,3% de crescimento na movimentação de cargas em relação ao mesmo período de 2014 a 2015. Alta foi puxada pelos embarques de novas cargas, como minério de ferro e minério de magnesita.

Conheça os portos dos País que tiveram mais movimentação no primeiro quadrimestre de 2015

Investimentos

Nesta sexta-feira (22),  o ministro da SEP, Edinho Araújo, assinou a terceira prorrogação antecipada de contrato de arrendamento portuário com a iniciativa privada, desde a criação da nova Lei dos Portos

O novo contrato, firmado com a Ageo Norte Terminais, garante um investimento de R$ 165 milhões num prazo de três anos. A empresa opera com granel líquido na Ilha de Barnabé, no Porto de Santos (SP), e terá arrendamento do terminal até o ano de 2040.

“As prorrogações antecipadas são importantes porque agilizam investimentos que só seriam feitos no futuro e dão segurança para as empresas planejarem seus negócios”, afirmou o ministro. 

Os recursos serão investidos na construção de um píer de atracação e em obras de infraestrutura no porto, além da construção de ponte de acesso, composta de rodovia para circulação de veículos, passeio para pedestres e área para passagens de linhas de tubulações de aço inox para conexão com a plataforma de operações.

 Para Araújo, os portos “podem dar uma resposta muito positiva ao País, atraindo investimentos pesados da iniciativa privada e movimentando a economia.”

Expansão da rede
Em março deste ano, a presidenta Dilma Rousseff participou da entrega da primeira parte das obras de expansão do Porto do Rio de Janeiro, que ampliou em 63% a sua capacidade operacional. Foram inaugurados três terminais de movimentação de carga, que somados passam a ter o maior cais contínuo de movimentação de contêineres e veículos da América do Sul.

As obras tiveram um investimento total de R$ 1,5 bilhão. A expectativa é que o porto tenha capacidade de movimentar dois milhões de contêineres e 326 mil veículos por ano quando concluídas todas as obras. 

Fonte:
Portal Planalto, com informações da Secretaria dos Porto e da NBR