Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2015 > 05 > Pedágio da Ponte Rio-Niterói será reduzido de R$ 5,20 para R$ 3,70 nesta segunda (1º)

Notícia

Pedágio da Ponte Rio-Niterói será reduzido de R$ 5,20 para R$ 3,70 nesta segunda (1º)

Transportes

Após leilão, empreendimento agora está sob responsabilidade da concessionária Ecoponte. Contrato de 30 anos prevê investimento de R$ 3,3 bilhões
por Portal Planalto publicado: 30/05/2015 14h25 última modificação: 30/05/2015 14h25
Divulgação/ANTT Obras de melhoria nos acessos terão investimento de R$ 1,3 bilhão nos próximos cinco anos

Obras de melhoria nos acessos terão investimento de R$ 1,3 bilhão nos próximos cinco anos

A partir da 0h de segunda-feira (1º), entra em vigor a nova tarifa de pedágio na Ponte Rio-Niterói (BR-101/RJ), que teve valor reduzido de R$ 5,20 para R$ 3,70 (veículos de passeio). Após leilão realizado em março deste ano, a ponte agora está sob responsabilidade da concessionária Ecoponte, que dará início às operações na noite deste domingo (31).

O início das operações da nova concessionária contará com a presença do ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues, do diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Bastos, e outras autoridades.  

O novo contrato da Ponte Rio-Niterói, que possui 13,2 quilômetros de extensão, prevê um investimento de R$ 3,3 bilhões. Deste total, R$ 2 bilhões deverão ser destinados pela concessionária para melhorar os serviços ao usuário, manutenção, sinalização, monitoração, conservação, entre outros.

O valor restante, R$ 1,3 bilhão, será investido em obras de melhoria nos acessos nos próximos cinco anos. Na pista sentido Rio, a empresa construirá a alça de ligação com a Linha Vermelha, e no acesso à pista sentido Niterói, será implementada a Avenida Portuária. Em Niterói será construído um mergulhão sob a Praça Renascença, para proporcionar fluidez ao sistema rodoviário. A passagem subterrânea vai separar o tráfego local e o tráfego de longa distância.

Com fluxo médio de 151 mil veículos por dia, a melhoria da fluidez nos acessos à ponte visa beneficiar os usuários com redução do tempo de travessia e da emissão de gases poluentes.

A partir do dia 1º de junho, a concessionária Ecoponte assume a administração da ponte pelos próximos 30 anos

Concessão
O leilão da Ponte Rio-Niterói aconteceu no dia 18 de março. Dois meses depois, a presidenta Dilma Rousseff assinou o contrato de concessão, que garante a Ecoponte como responsável pelo empreendimento durante os próximos 30 anos. De acordo com a presidenta, esta foi a última concessão da primeira fase do projeto de concessões do governo federal.

Nesta primeira etapa, foram licitados 5,3 mil quilômetros de rodovias, o que representará investimentos de R$ 32 bilhões, em longo prazo. Segundo ela, um novo pacote de concessões será lançado no mês de junho, e desta vez abrangerá, além das rodovias, também ferrovias, hidrovias, portos, aeroportos, e outros empreendimentos.

Programa de Investimento em Logística
A concessão da Ponte Rio-Niterói faz parte do Programa de Investimentos em Logísticas (PIL), lançado em 2012. A iniciativa 
visa o desenvolvimento de um sistema de transportes eficiente por meio de de parcerias com o setor privado. No setor rodoviário está prevista a concessão de 7 mil km de rodovias, com investimento estimado em R$ 46 bilhões.

Entre os anos de 2013 e 2014, o PIL Rodovias realizou seis leilões de concessão, para as rodovias BR-050MG/GO, BR-163/MS, BR-163/MT, BR-060/153/262/DF/GO/MG, BR-040/DF/GO/MG, e BR-153/TO/GO. 

Para as concessões realizadas dentro do programa do governo federal, vencem aquelas empresas que apresentarem o menor pedágio, como aconteceu no leilão de 18 de março. O edital previa um teto de R$ 5,18 para a tarifa, e a empresa vencedora apresentou em sua proposta o valor de R$ 3,28.

Pioneira
Inaugurada
em 4 de março de 1974, a Ponte Rio-Niterói foi a primeira grande estrutura rodoviária cedida para o setor privado. Após 21 anos de administração pública, foi concedida em 1º de junho de 1995, por um período de 20 anos para exploração e investimento na infraestrutura

A ponte é a principal ligação da cidade do Rio de Janeiro com Niterói e o interior do estado, principalmente com a Região dos Lagos e o litoral norte fluminense. Com seus mais de 13 quilômetros, chega a 72 metros de altura no trecho do vão central. 

Em 2014, a ANTT solicitou a participação popular para a construção do processo licitatório deste ano, ouvindo os usuários para colher sugestões. Foram realizadas duas audiências públicas, uma no Rio de Janeiro (RJ) e outra em Brasília (DF), além de uma reunião participativa em Niterói (RJ).

Fonte:
Portal do Planalto, com informações do Ministério dos Transportes, da Agência Nacional de Transportes Terrestres e do Blog do Planalto