Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2015 > 05 > Para Aldo Rebelo, governo e indústria devem atuar juntos para ampliar inovação

Notícia

Para Aldo Rebelo, governo e indústria devem atuar juntos para ampliar inovação

Tecnologia e competitividade

Ministro da Ciência e Tecnologia assina acordo com Confederação Nacional da Indústria e Senai para desenvolver produtos inovadores para micro e pequenas empresas, incubadas e startups
por Portal Planalto publicado: 13/05/2015 18h25 última modificação: 13/05/2015 18h34
Crédito: José Paulo Lacerda/CNI Aldo Rebelo discursou a plateia composta por representantes da indústria nacional

Aldo Rebelo discursou a plateia composta por representantes da indústria nacional

Investimentos em inovação são condição fundamental para ampliar a competitividade do setor industrial, afirmou o ministro da Ciência e Tecnologia (MCTI), Aldo Rebelo, nesta quarta-feira (13). Ele destacou ainda a necessidade de o governo federal e indústria trabalharem em conjunto para ampliar as práticas, durante discurso na abertura do 6º Congresso de Inovação, em São Paulo.

"A inovação é a condição para o Brasil recuperar sua competividade", afirmou. "Não seremos economia competitiva no mundo se as crianças não melhorarem seu desempenho em português, matemática e ciências."

Aldo Rebelo também declarou para a plateia composta por representantes da indústria que os ajustes promovidos pelo governo federal têm o objetivo de conduzir a economia para um novo ciclo de crescimento. "O ajuste não é programa nem política de governo", declarou ressaltando também que o processo “não será eterno” e ainda “que ajuste não é programa nem política de governo.”

O ministro falou ainda sobre o fortalecimento de iniciativas do governo federal, citando ações como a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), criada pelo ministério de Ciência e Tecnologia com a participação da Confederação Nacional da Indústria (CNI), entidade organizadora do evento.

Parceria

O ministério assinou acordo com CNI e Senai para desenvolver produtos e processos inovadores a micro e pequenas empresas (MPEs), assim como empreendedores e as chamadas startups, pequenas empresas com grande potencial de crescimento. De acordo com informações do MCTI, as duas entidades do setor produtivo lançaram chamada com recursos da ordem de R$ 20 milhões para fomentar núcleos estaduais de inovação. 

Fonte:
Portal Planalto, com informações do Ministério de Ciência e Tecnologia