Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2015 > 05 > Governo federal inaugura Unidade Básica de Saúde Fluvial no Amazonas

Notícia

Governo federal inaugura Unidade Básica de Saúde Fluvial no Amazonas

Atendimento básico

Mais de 28 mil moradores próximos a Manicoré (AM) serão beneficiados com atendimento médico, odontológico, enfermagem, vacinação e realização de exames laboratoriais
por Portal Planalto publicado: 29/05/2015 18h28 última modificação: 04/09/2015 13h25
Divulgação/Ministério da Saúde Unidades Básicas de Saúde Fluvial consistem em embarcações que também comportam locais para armazenamento de medicamentos

Unidades Básicas de Saúde Fluvial consistem em embarcações que também comportam locais para armazenamento de medicamentos

O governo federal irá levar para 230 comunidades ribeirinhas, próximas ao município de Manicoré (AM), a primeira Unidade Básica de Saúde Fluvial (UBSF) da região. Com investimentos do Ministério da Saúde de R$ 1,7 milhão, mais de 28 mil moradores serão beneficiados com assistência médica local. 

Nesta sexta-feira (29), o ministro da Saúde, Arthur Chioro, esteve presente no local e participou da inauguração da embarcação que disponibilizará atendimento médico, odontológico e de enfermagem, vacinação e realização de exames laboratoriais.

“São 230 comunidades que antes tinham que se deslocar para atendimento médico e que a partir de agora é a Unidade Básica de Saúde que irá até local onde a população reside. A unidade fluvial reforçará o atendimento na Atenção Básica, capaz solucionar até 80% dos problemas de saúde entre os moradores da região”, destacou Chioro.

Esta é a segunda unidade fluvial do estado e a expectativa é que sejam inauguradas outras 11, no Amazonas e no Pará, até o fim de 2015.

Equipe especializada

A embarcação contará com equipes da Saúde das Famílias Ribeirinhas e Fluviais formadas por médico, enfermeiro, técnico de enfermagem, técnico bucal, bioquímico e técnico de laboratório, além de ser equipada com os materiais necessários para atender à população da Amazônia Legal e Pantanal Sul Mato-Grossense. Esta unidade também beneficiará às comunidades ribeirinhas dos rios Madeira, Manicoré, Atininga, Marmelos e Matura.

As UBSF fazem parte da Política Nacional de Atenção Básica e respondem pelas especificidades destas regiões, garantindo saúde de qualidade e o devido cuidado médico às populações locais. Entre 2011 e 2014, foram contempladas 64 propostas para construção de UBSF na Amazônia Legal, sendo 26 para o estado do Amazonas no valor de R$ 33 milhões, beneficiando 25 municípios. .

Acesse a cartilha completa sobre a Política Nacional de Atenção Básica do Ministério da Saúde (arquivo em pdf).

Abrangência local

Atualmente, o município de Manicoré (AM) tem cinco Unidades Básicas de Saúde (locais onde é possível receber atendimentos básicos e gratuitos em Pediatria, Ginecologia, Clínica Geral, Enfermagem e Odontologia), em funcionamento, cobrindo 71% da população. São dez equipes de saúde da família, 144 agentes comunitários de saúde e sete equipes de saúde bucal trabalhando para levar assistência médica de qualidade a quem precisa na região.

Somente para a cidade são repassados, mensalmente, R$ 236,1 mil para a Atenção Básica, principal porta de entrada dos cidadãos no Sistema Único de Saúde (SUS) na região.

Dados nacionais

O Ministério da Saúde já destinou R$ 5,6 bilhões para construção e ampliação de 26 mil Unidades Básicas de Saúde (UBS) em mais de 5 mil municípios brasileiros. Criada em 2011, a iniciativa permite que sejam firmadas parcerias com os municípios para que os gestores locais possam estruturar seus postos de saúde e oferecer melhor atendimento à população. 

O Ministério da Saúde tem como prioridade o fortalecimento da Atenção Básica, com capacidade para solucionar até 80% dos problemas de saúde da população. Em 2002, o governo federal destinava R$ 3,2 bilhões à Atenção Básica. Em 2014, o investimento alcançou R$ 20 bilhões. O número de Unidades Básicas de Saúde no Brasil também cresce a cada ano. Em 2010, havia 32.812 unidades. Hoje, são 40.648.

Unidades de saúde fluviais

As Unidades Básicas de Saúde Fluviais (UBSF) são diferenciadas, pois consistem em embarcações que comportam uma ou mais equipes de Saúde da Família Fluvial, equipadas com os materiais necessários para atender à população ribeirinha da Amazônia Legal (Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e parte do Maranhão) e Pantanal Sul Mato-Grossense.

As embarcações devem funcionar, no mínimo, 20 dias por mês, em área delimitada para atuação, compreendendo o deslocamento fluvial até as comunidades e o atendimento direto à população ribeirinha.

Quanto à estrutura física mínima, cada UBSF deve conter: consultórios médico, de enfermagem e odontológico; ambiente para armazenamento e dispensa de medicamentos; laboratório; sala de vacina; banheiros; expurgo; cabines com leitos em número suficiente para toda a equipe; cozinha; sala de procedimentos; identificação segundo padrões visuais da Saúde da Família, estabelecidos nacionalmente.

Fonte:
Portal Planalto com informações do Ministério da Saúde, prefeitura de Manicoré (AM),  Cartilha da Política Nacional de Atenção Básica do Ministério da Saúde e Programa de Aceleração ao Crescimento