Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2015 > 05 > Confira as transcrições, na íntegra, das mensagens da Presidenta Dilma Rousseff

Notícia

Confira as transcrições, na íntegra, das mensagens da Presidenta Dilma Rousseff

#diadotrabalhador

Presidenta parabenizou os trabalhadores brasileiros pela data e comentou os avanços trabalhistas, a valorização do salário mínimo, a política de terceirização e o diálogo
por Portal Planalto publicado: 01/05/2015 12h40 última modificação: 01/05/2015 13h22

No primeiro vídeo ela comenta os avanços obtidos pela classe trabalhadora. 

No segundo vídeo, Dilma fala sobre a importância de se regulamentar o trabalho terceirizado no Brasil sem afetar os avanços já conquistados. 

E no terceiro e último vídeo da série, a Presidenta defende o respeito ao direito de manifestação dos trabalhadores e destaca que somente o diálogo pode construir consensos em direção ao crescimento do País.

Vídeo 1

"Nos últimos 13 anos, o Dia do Trabalhador tem sido uma data para avaliar e celebrar as vitórias da classe trabalhadora. A valorização do salário mínimo é uma das maiores conquistas desse período. Em março deste ano eu encaminhei ao Congresso Nacional uma Medida Provisória que garante a política de valorização do salário mínimo até 2019. Por lei, vamos assegurar o aumento do poder de compra do trabalhador.

Já tínhamos aprovado em 2011 uma lei semelhante a essa. Por isso o salário mínimo cresceu 14,8% acima da inflação em meu primeiro mandato. Mais de 45 milhões de trabalhadores e aposentados são beneficiados por essa política do meu governo.

Também em março desse ano, enviei ao Congresso a correção da tabela do Imposto de Renda. Com ela o trabalhador terá seu salário preservado e não irá pagar um imposto maior. Tudo isso vem garantindo um Brasil mais justo."

Vídeo 2

"Aproveito o 1º de Maio para falar sobre a terceirização. Sei que é importante regulamentar o trabalho terceirizado no Brasil. Para que 12,7 milhões de trabalhadores terceirizados tenham proteção e emprego, direitos trabalhistas e previdenciários e garantia de um salário digno. Regulamentar a terceirização significa também maior segurança para o empregador.

A regulamentação do trabalho terceirizado, porém, ela precisa manter a diferenciação entre a atividades-fins e meio nos vários setores produtivos. É preciso assegurar ao trabalhador a garantia dos direitos conquistados nas negociações salariais. É preciso proteger a previdência social da perda de recursos e, assim, garantir sua sustentabilidade.

O meu governo tem o compromisso de manter os direitos e as garantias dos trabalhadores."

Vídeo 3

"O Brasil vive hoje em plena democracia, por isso temos de nos acostumar às vozes das ruas, aos pleitos dos trabalhadores. Temos de reconhecer como legítimas todas as reivindicações de todos os segmentos sociais da nossa população. Temos de nos acostumar a fazer isso sem violência e sem repressão. Para isso, nada melhor do que o diálogo franco e transparente entre o governo e a sociedade.

Por isso, criei neste 1º de maio o Fórum de debates sobre políticas de emprego, trabalho, renda e previdência social. Participam desse Fórum as centrais dos trabalhadores, os representantes dos aposentados e pensionistas, os representantes dos empresários e o governo. A pauta dos trabalhos que propomos ao Fórum é sustentabilidade do sistema previdenciário, bem como regras de acesso: idade mínima, tempo de contribuição e fator previdenciário. 

Propomos ainda, como pauta, políticas de fortalecimento do emprego, do trabalho e da renda; medidas de redução da rotatividade, de formalização e aumento da produtividade do trabalho.

Caberá a nós todos encontrarmos a melhor estratégia e definir os mais eficientes instrumentos para que possamos atingir os nossos objetivos de fazer o Brasil crescer, aumentando emprego e renda de todos os trabalhadores. 

Queremos, por meio do diálogo, construir consensos, evitando a violência e respeitando o direito de opinião e de manifestação."

Fonte:
Portal Planalto