Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2015 > 05 > Governo garante acesso à TV Digital aos beneficiários do Bolsa Família

Notícia

Governo garante acesso à TV Digital aos beneficiários do Bolsa Família

Democratização da comunicação

Cerca de 14 milhões de beneficiários receberão o aparelho e poderão acessar aplicativos e programas com uma série de facilidades
por Portal Planalto publicado: 28/05/2015 12h35 última modificação: 28/05/2015 12h52

Cerca de 14 milhões de beneficiários do programa Bolsa Família receberão o conversor de TV Digital. Os aparelhos começarão a ser distribuídos em 2016 durante o processo de desligamento do sinal analógico de televisão em todo o Brasil.

O conversor interativo dará ao telespectador a possibilidade de acessar aplicativos e programas com uma série de facilidades, como marcação de consultas médicas, vagas de emprego, extrato do Bolsa Família, serviços bancários e outros serviços de governo, tanto federal, quanto estadual e municipal, explicou o secretário-executivo substituto do Ministério das Comunicações, James Görgen.

A decisão sobre o modelo do conversor digital foi tomada pelo Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV (Gired), que reúne governo, empresas de radiodifusão e de telecomunicações. O aparelho com as configurações definidas ainda não existe no mercado e vai ser produzido.

O tipo de conversor escolhido vai utilizar a tecnologia brasileira de interatividade Ginga C, com 512 de memória RAM e 2 GB de memória flash. Além disso, contará com entradas para conexão à internet banda larga, por meio de um modem externo via USB ou cabo. A estratégia faz parte da política do governo federal de levar internet para milhares de brasileiros.

Cronograma

Além do conversor, o Gired vai distribuir às famílias antenas para garantir a recepção do sinal de TV digital. No próximo ano, os televisores de Brasília e de outras 11 cidades de Goiás e Minas Gerais já passarão a captar somente o sinal digital.

Acompanhe o cronograma de desligamento no seu estado.

Qualidade do padrão nipo-brasileiro da TV Digital

Em 2006, o Governo Federal criou o Sistema Brasileiro de Televisão Digital Terrestre (SBTVD-T), que estabeleceu as diretrizes para as emissoras e retransmissoras de televisão migrarem do sistema de transmissão da tecnologia analógica para digital.

O padrão nipo-brasileiro proporciona maior qualidade da imagem e do som, possibilita a interatividade com o telespectador e acesso por dispositivos móveis, como celulares, tablets e aparelhos GPS. Outra vantagem do sistema é que o Brasil e o Japão oferecem oferta de capacitação tecnológica e transferência de tecnologia aos países que optam pelo sistema.

O sistema utilizado no Brasil, fruto de parceria com o governo japonês, também foi adotado por outros países da América Latina e da África.

Banda larga em 97% dos domicílios com internet

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad 2013), a banda larga estava presente em 97,7% (30,5 milhões) dos domicílios com Internet de todo o Brasil. Deste total, 77,1% (24,1 milhões) acessavam por banda larga fixa e 43,5% (13,6 milhões) via banda larga móvel.

A pesquisa mostrou ainda que o microcomputador foi o principal meio de acesso à Internet nos domicílios (88,4%), mas o acesso via telefone móvel celular estava presente em 53,6% dos domicílios, enquanto o tablet em 17,2% deles. Os dados mostram também que 49,4% da população de 10 anos ou mais de idade (85,6 milhões de pessoas) tinham se conectado à Internet e 48,0% (31,2 milhões) dos domicílios possuíam acesso à Internet.

Fonte:

Portal Planalto, com informações do Ministérios das Comunicações e da Agência Nacional de Telecomunicações