Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2015 > 04 > Portal Mais Emprego oferece vagas e serviços de apoio ao trabalhador e ao empregador

Notícia

Portal Mais Emprego oferece vagas e serviços de apoio ao trabalhador e ao empregador

Especial Dia do Trabalho

Após se cadastrar no canal, trabalhador poderá verificar vagas de emprego condizentes ao seu perfil profissional sem ter de ir a uma agência física do Sistema Nacional de Emprego (Sine)
por Portal Planalto publicado: 01/05/2015 08h47 última modificação: 01/05/2015 08h47

Até o ano passado, o trabalhador que quisesse ter acesso às vagas de emprego disponíveis no Sistema Nacional de Emprego (Sine) deveria necessariamente se dirigir a alguma das 2,5 mil Agências do Trabalhador, espalhadas pelo país. Agora, o acesso foi facilitado e o cidadão não precisa mais sair de casa para se informar. Em abril, o Ministério do Trabalho e Emprego anunciou o lançamento do Portal Mais Emprego.

Pelo novo canal, trabalhadores podem verificar quais vagas se adequam ao seu perfil profissional, e empregadores podem comunicar os postos de trabalho disponíveis. “Por meio dele [Portal Mais Emprego] é possível fazer uma auto-intermediação já que no portal estão disponíveis todas as vagas de emprego que o país dispõe”, explica ministro Manoel Dias.

Acesse aqui a página especial do Portal Planalto sobre o Dia do Trabalho

Atualmente, o canal exibe mais de 1 milhão de oportunidades de trabalho. Em 2014, durante a fase de testes, o portal exibiu mais de 2,6 milhões de vagas. A expectativa é oferecer volume semelhante até o fim de 2015. Segundo o Ministério, o principal serviço acessado no Portal Mais Emprego, desde a seu lançamento oficial, é justamente a verificação de vagas oferecidas pelo Sine.

 Canal permite que empresas disponibilizem vagas de trabalho, e que trabalhadores cadastrem currículo, dentre outros serviços

Mas, além dos postos de trabalho disponíveis, o Mais Emprego também oferece informações sobre o status de pedidos de Seguro-Desemprego e Abono Salarial, e oportunidades de qualificação profissional. Para o empregador estão disponíveis o Seguro-Desemprego web, a opção de disponibilizar vagas e demandas por cursos profissionalizantes e a possibilidade de repassar os dados do Cadastro Nacional de Empregados e Desempregados (Caged).

Por meio do canal, o trabalhador também pode preencher e imprimir seu cadastro curricular e manifestar interesse por cursos de qualificação profissional do Pronatec. Dados do PIS e informações sobre sua ocupação no mercado de trabalho, por meio da Classificação Brasileira de Ocupação (CBO), também estão à disposição para consulta.

Como se cadastrar

Para acessar os dados do Portal Mais Emprego, o trabalhador precisa realizar cadastro e deve informar números de: identidade, Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), Programa de Integração Social (PIS), Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP) ou Número de Identificação do Trabalhador (NIT). Importante ressaltar que só podem se cadastrar cidadãos com, no mínimo, 14 anos de idade.

O trabalhador também precisa registrar a formação acadêmica e os cursos profissionalizantes realizados, além do seu perfil, pretensão profissional e experiência, com e sem comprovação. É possível informar até seis cargos desejados.

Já o empregador precisa cadastrar um login de acessar o sistema. Para isso é preciso informar o CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica), o CEI (Cadastro Especifico do INSS) ou o Cadastro de Pessoa Física (CPF).

Em caso de dúvidas nesses cadastros, o trabalhador ou a empresa podem procurar uma agência física do Sine.

Fonte:
Portal Planalto com informações do Ministério do Trabalho e Emprego