Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2015 > 04 > Brasil e Coreia do Sul ampliam cooperação tecnológica e econômica

Notícia

Brasil e Coreia do Sul ampliam cooperação tecnológica e econômica

Visita de Estado

A presidenta da República da Coreia, Park Geun-hye, foi recebida nesta sexta-feira (24) pela presidenta Dilma Rousseff. Durante a visita de Estado, foram firmados 11 acordos de cooperação
por Portal Planalto publicado: 24/04/2015 16h56 última modificação: 24/04/2015 17h28

A presidenta Dilma Rousseff recebeu nesta sexta-feira (24), em cerimônia oficial realizada no Palácio do Planalto, a presidenta da República da Coreia, Park Geun-hye, que está no Brasil para uma visita de Estado.

O encontro envolveu a cooperação entre os dois países e acordos firmados nas áreas de comércio, educação, ciência, tecnologia e inovação, saúde, energia e cultura. Além disso, foram discutidos temas da agenda global, como multilateralismo, proteção aos direitos humanos, mudanças climáticas e o apoio ao desarmamento nuclear da Coreia do Norte. 

Em seu discurso, a presidenta Dilma Rousseff agradeceu a visita da presidenta Park e destacou a importância estratégica da parceria entre Brasil e Coreia para o desenvolvimento econômico e social dos dois países. 

“Celebramos o fortalecimento dos vínculos entre nossos países, favorecidos pelos progressos da última década. Sua presença entre nós, acompanhada de numerosa delegação empresarial, reflete a amizade e o entendimento que animam as relações entre a Coreia e o Brasil. Expressa, ainda, a vontade recíproca de aprofundar a cooperação bilateral nos mais diversos campos”, afirmou Dilma. 

A presidenta do Brasil enfatizou ainda que a Coreia já é um tradicional parceiro do Brasil em vários setores de ponta e lembrou que o comércio entre os países cresceu 65% desde 2009. Além disso, em 2014, a Coreia foi o sétimo parceiro comercial do Brasil no mundo e o terceiro na Ásia, com uma movimentação econômica que atingiu 12 bilhões de dólares. Na América Latina, o Brasil é o maior parceiro comercial da Coreia, que também foi a primeira nação a engajar-se no Programa Ciências sem Fronteiras. 

Já a presidenta da República da Coreia disse ter percebido, durante a conversa com a presidenta Dilma, que a cooperação entre os dois países guarda um potencial tão vasto quanto a dimensão do território brasileiro. 

“O Brasil é realmente um país com potencial infinito. Quanto mais oportunidades de interação, melhor nos compreenderemos e seremos amigos mais próximos”, afirmou Park Geun-hye.

Parcerias estratégicas

Após a reunião privada das mandatárias, ministros e autoridades dos dois países assinaram 11 atos de cooperação, que vão permitir a ampliação da troca de experiências e conhecimentos, além de fortalecer o comércio entre os países. 

Na área de tecnologia e inovação, os acordos visam ampliar a cooperação no domínio das tecnologias da informação e da comunicação, bem como facilitar o intercâmbio no campo da economia criativa e sociedade do conhecimento. 

Neste âmbito, um dos memorandos assinados permitirá a implementação do Modelo Coreano de Cultura de Economia Criativa, criado na Coréia do Sul pelo Centro de Economia Criativa e Inovação Daegu (CCEI, sigla em inglês) em parques tecnológicos e incubadoras de empresas brasileiras. A parceria entre o governo brasileiro, a Associação Nacional das Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec) e a Samsung Electronics dará um novo impulso ao desenvolvimento de tecnologias e novos negócios.

A Anprotec, com apoio da Samsung, promoverá treinamentos, articulará políticas públicas e vai gerar conhecimento em inovação e empreendedorismo para os cerca de 300 membros associados. A Samsung agirá também como facilitadora das comunicações entre a Anprotec e o CCEI Daegu, identificando e recomendando projetos para participarem do programa e para serem incorporados às atividades da Samsung no Brasil. O acordo tem validade de cinco anos, com possibilidade de renovação. A Samsung investirá US$ 5 milhões no projeto.

Os outros acordos firmados vão possibilitar a aumento e a desburocratização do comércio entre os países; o fortalecimento dos laços entre as pequenas e médias empresas; a cooperação no campo do trabalho por meio do desenvolvimento conjunto de sistemas de treinamento e intercâmbio de especialistas; parcerias na área da saúde, em especial na atenção básica e no desenvolvimento de novas tecnologias; e a concessão de linhas de crédito para o financiamento de projetos de infraestrutura. Conheça a íntegra de todos os acordos firmados. 

Outras agendas

A comitiva coreana seguiu, ainda nesta sexta, para São Paulo, onde participa de encontro empresarial organizado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) e pela Câmara Coreana de Comércio e Indústria (KCCI). No sábado (25), as autoridades terão encontros com empresários e com representantes da comunidade coreana, além de comparecer a evento cultural de música e moda coreanas.

Valor do comércio entre os dois países em 2015 é de US$ 2,5 bilhões. País asiático é o sétimo maior parceiro comercial do Brasil

Fonte:
Portal Planalto, com informações do Blog do Planalto e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação