Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2015 > 04 > Governo Federal tem o compromisso de levar banda larga para a região rural do Brasil, afirma Presidenta

Notícia

Governo Federal tem o compromisso de levar banda larga para a região rural do Brasil, afirma Presidenta

Telecomunicações

Durante pronunciamento em evento em Brasília (DF), Dilma Rousseff reafirma ações para interiorização das telecomunicações e expansão dos serviços de internet e informações
por Portal Planalto publicado: 29/04/2015 18h25 última modificação: 30/04/2015 12h29
Divulgação/Ministério das Comunicações Ministro das Comunicações afirmou que a Lei das Antenas vai ampliar a qualidade da telefonia no país

Ministro das Comunicações afirmou que a Lei das Antenas vai ampliar a qualidade da telefonia no país

A presidenta Dilma Rousseff participou, na noite desta quarta-feira (29), no 3º Festival da Juventude Rural, realizado pela Contag (Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura). Em seu discurso, citou o compromisso do Governo Federal em levar a internet banda larga para o meio rural. "A internet é uma forma de te ligar com o mundo onde quer que você more. Se você mora no lugar mais distante, você pode conversar com outro lugar mais distante. Daí a importância da internet para a juventude, para a juventude de trabalhadoras e trabalhadores rurais, de pequenos agricultores familiares, de assentados da reforma agrária. Esta é uma condição de vida essencial, sem isso, não vai haver presença dos jovens no campo", pontuou a Presidenta. 

Mais cedo, durante audiência pública na Câmara dos Deputados, o ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, afirmou que o governo federal vai levar, até 2018, internet de banda larga para 95% da população brasileira, garantindo conexão em velocidade média de 25 megabites.

A essa meta se somam outras ações do Governo Federal para melhorar a comunicação e conexão dos brasileiros, como o Telefone Popular, os Telecentros e o programa Banda Larga nas Escolas (confira mais detalhes no infográfico abaixo).

Segundo Berzoini, todas as escolas urbanas contam com internet, mas a velocidade baixa acaba limitando o uso do serviço à área administrativa das instituições. Para ele, a Lei das Antenas, em vigor desde o dia 22 de abril, vai ampliar a qualidade da telefonia no país, já que a legislação facilita o processo de autorização para instalação das antenas nos municípios brasileiros.

Links relacionados
Anatel impõe novas obrigações para operadoras da telefonia móvel  
Pnad 2013: Internet pelo celular é utilizada em mais da metade dos domicílios que acessam a Rede  
Operadoras de telefonia móvel têm novas obrigações

De acordo com levantamento da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil), o Brasil chegou a 203 milhões de acessos em banda larga em fevereiro de 2015. Isso representa um crescimento de 44% nos últimos 12 meses, e significa que 36,54% dos domicílios brasileiros já contam com o serviço de banda larga fixa. Ainda segundo o balanço da Telebrasil, nos últimos 12 meses, 62 milhões de novos acessos foram ativados, o que equivale a duas novas conexões por segundo.

Outra meta do Governo Federal para 2018 é o desligamento do sinal analógico da TV, que será substituído pelo digital em todo o país. O processo será feito de forma escalonada e vai começar por Rio Verde (GO), escolhida como cidade-piloto para o início das transmissões exclusivamente digitais. O desligamento na cidade será no dia 29 de novembro deste ano.

 Brasileiros conectados à internet

Divulgada também nesta quarta-feira (29), a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios 2013 (Pnad) mostrou que o microcomputador foi o principal meio de acesso à internet nas residências brasileiras (88,4%), mas o acesso via telefone móvel celular estava presente em 53,6% das casas, enquanto o tablet em 17,2%. A banda larga estava presente em 97,7% (30,5 milhões) dos domicílios com internet, sendo que 77,1% (24,1 milhões) conectavam-se em banda larga fixa e 43,5% (13,6 milhões) em banda larga móvel.

A PNAD 2013 mostrou ainda que 49,4% da população de 10 anos ou mais de idade (85,6 milhões de pessoas) tinham se conectado à internet, e 48,0% (31,2 milhões) das residências possuíam acesso à rede. Embora o percentual de pessoas com celular tenha avançado 131,4%, desde 2005, em 2013 quase um quarto da população brasileira (24,8%) não tinha telefone móvel.

Nos 63,3 milhões de domicílios com televisão (97,2% do total), foram contabilizados 103,3 milhões de aparelhos, sendo 38,4% (39,7 milhões) de tela fina e 61,6% (63,7 milhões) de tubo. Ao todo, 31,2% recebiam sinal digital de TV aberta, enquanto a antena parabólica estava presente em 38,4% destas residências, com maior proporção nas áreas rurais (78,3%) e nos domicílios com menor renda (48,8% dos domicílios sem rendimento a ¼ do salário mínimo).

Conheça ações e resultados das iniciativas governamentais para ampliar a cobertura de telecomunicações no Brasil

Fonte:
Portal Planalto, com informações do Ministério das Comunicações, da Agência Brasil e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística