Você está aqui: Página Inicial > Excluir (Histórico não Será Migrado) > Campanha chama a atenção da sociedade para a violência contra a mulher

Notícia

Campanha chama a atenção da sociedade para a violência contra a mulher

por Portal Planalto publicado: 23/11/2011 12:26 última modificação: 23/11/2011 12:27

Em comemoração aos 30 anos do Dia Internacional de Luta pela Não Violência contra Mulheres, a Rede de Desenvolvimento Humano e o Instituto Magna Mater lançam a campanha Quem Ama, Abraça – Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres. Os eventos de lançamento serão realizados nesta quarta (23) e sexta-feira (25), no Espaço Cultural do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher (Cedim) e no Largo da Carioca, no centro do Rio de Janeiro.


A campanha tem como principal objetivo chamar a atenção da população para os dados alarmantes, extraídos do ‘Mapa da Violência 2011’, do Ministério da Justiça, e da pesquisa feita pela Fundação Perseu Abramo em parceria com o Serviço Social do Comércio (Sesc).

A pesquisa constatou que 30% das mulheres brasileiras já sofreram algum tipo de violência doméstica e que a cada duas horas, uma mulher é assassinada no Brasil, sendo que a cada dois minutos, cinco mulheres são violentamente agredidas no País. Outro dado importante é que seis em cada dez brasileiros conhecem alguma mulher que foi vítima de violência doméstica.

“Tivemos a preocupação de fazer uma campanha que dialogasse com a sociedade. O que queremos muito é atrair a sociedade, as pessoas, homens e mulheres, para que a gente possa fazer um mutirão. Criar uma grande onda de abraços pelo fim da violência contra as mulheres. Infelizmente, os dados que temos até hoje são assustadores”, ressaltou a coordenadora executiva da Rede de Desenvolvimento Humano (Redeh), Schuma Schumaher.


Segundo a coordenadora, existem leis que garantem proteção para a mulher que denuncia seu agressor, e é importante denunciar os agressores. Para ela, o movimento busca assegurar os direitos das mulheres e é preciso encontrar meios para que os índices de violência sejam menores na sociedade.


Desde o dia 16 de novembro, sete estatuetas de mulheres estão espalhadas em pontos de grande movimento da cidade. A intervenção faz parte da ação Mulheres pela Cidade, que se propõe, por meio de representação simbólica de estatuetas de madeiras, a mostrar às autoridades e à opinião pública como as mulheres são tratadas.


Durante os dias 25 de novembro e 10 de dezembro, a campanha Quem Ama, Abraça estará na televisão, no metrô e nas ruas de importantes cidades brasileiras. A campanha conta ainda com veiculação nacional de um videoclipe gravado por grandes nomes da música brasileira e a será lançado no portal da campanha [www.quemamaabraca.org.br].


Esta é a primeira vez que o movimento se apresenta no Brasil. Além do Rio de Janeiro, foram colocadas estatuetas nas cidades de Porto Alegre, Vitória, Natal e Belém.

Fonte: Agência Brasil

registrado em:
Assunto(s): Governo federal