Você está aqui: Página Inicial > Centrais de Conteúdos > Áudios > Declaração à imprensa da Presidenta da República, Dilma Rousseff, após encontro com o Presidente da República de Portugal, Aníbal Cavaco Silva

Declaração à imprensa da Presidenta da República, Dilma Rousseff, após encontro com o Presidente da República de Portugal, Aníbal Cavaco Silva

por Portal do Planalto publicado 10/06/2013 14h47, última modificação 07/07/2014 11h54
Transcrição do Áudio

 

Lisboa-Portugal, 10 de junho de 2013


Senhor presidente Cavaco Silva,
Senhores ministros do Brasil e de Portugal,
Senhoras e senhores,

É um prazer para mim estar aqui em Lisboa, nesta minha segunda visita a Portugal como presidenta da República. Eu quero agradecer ao presidente Cavaco Silva e ao primeiro-ministro Passos Coelho por me receberem na data de hoje, dia de Portugal, dia de Camões e dia das comunidades portuguesas, é um prazer para mim estar aqui neste dia.
E também esse momento em que se encerra o ano do Brasil em Portugal e de Portugal no Brasil, e esse ano que foi encerrado com uma demonstração de quão forte são os nossos vínculos nessa área cultural. A série de eventos que ocorreram nesse período demonstram a força e a capacidade, a criatividade que temos, tanto no que se refere à nossa produção cultural como à nossa cooperação em todas as outras áreas.
Essa iniciativa só fez reforçar o nosso propósito comum de ampliar e fortalecer cada vez mais as nossas relações. Esse propósito comum, ele se expressa também em todos os outros campos. No campo comercial, a ênfase que damos ao estreitamento das relações entre o Mercosul e a União Europeia, entre Brasil e a União Europeia e entre Brasil e Portugal.
Eu destaco que o Brasil teve sempre um olhar de preocupação quando tratamos das questões relativas à crise econômica que afeta a Europa. Nós temos uma preocupação muito grande com a situação social e com o desemprego. E eu expressei para o presidente o meu desejo de que estejam próximas e estejam mais próximos os momentos que vão levar a uma retomada do crescimento e, portanto, uma melhoria da situação para as populações europeias.
Destaquei também que nós temos todo interesse de ampliar a nossa relação comercial e os investimentos recíprocos que temos entre os nossos países. Nós estamos mudando o patamar desse relacionamento. Acredito que para além dos tradicionais campos nos quais sempre cooperamos – importação de produtos primários ou manufaturados simples – eu saúdo como sendo um momento muito especial tanto a presença da Embraer aqui em Portugal, com esse investimento dessas duas unidades em Évora, quanto os investimentos da Galp no Brasil, na área de petróleo, basicamente nos principais campos de petróleo do pré-sal. E isso celebra um outro patamar de relacionamento entre nós, no campo dos investimentos diretos externos.
Além disso, eu queria destacar uma cooperação muito importante na área da ciência, da tecnologia e da inovação. Me refiro a duas iniciativas: a esse memorando de entendimento que nós assinamos hoje, que estabelece uma parceria entre o Ministério da Ciência e Tecnologia do Brasil e o Parque Nacional de Biotecnologia de Cantanhede, o Biocant, que é um exemplo concreto desse eixo prioritário nas nossas relações. E, por outro lado, a cooperação no âmbito do Laboratório Ibérico Internacional em Nanotecnologia, entre o Ministério da Educação e Cultura e o Ministério de Ciência e Tecnologia do Brasil e o Ministério de Educação e Ciência de Portugal e a Secretaria de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da Espanha.
Para mim, esses dois eventos concretos são símbolos de um patamar de relacionamento que também se expressa numa cooperação na área de educação muito importante. E essa cooperação na área de educação tem levado numerosos estudantes brasileiros a virem para Portugal, e nós gostaríamos também de levar professores, doutores, a fazer estágio no Brasil.
Nós reafirmamos o propósito de incentivarmos e darmos muito valor à nossa língua, essa língua de Camões, que nós celebramos no dia de hoje, e faz com que nós tenhamos um interesse muito forte nesse congraçamento, verdadeiro congraçamento entre os países de língua portuguesa. E até, eu acho, um reforço para a CPLP, que são os países da Comunidade de Língua Portuguesa.
Eu também gostaria de enfatizar essa cooperação na área das chamadas indústrias criativas, em especial no fato da produção cultural, tanto na área de audiovisual como na área de moda e, enfim, várias áreas, entre o Brasil e Portugal, acho que temos de dar uma grande ênfase nesse aspecto.
E eu aproveito também para agradecer e tornar público o quanto o Brasil ficou e está reconhecido a Portugal pelo seu empenho na eleição do nosso candidato ao cargo de diretor da OMC.
Finalmente, eu quero agradecer a receptividade e a hospitalidade carinhosa, fraterna, acolhedora, que eu recebo do governo do presidente Cavaco Silva e do primeiro-ministro Pedro Passos Coelho. Agradeço também ao povo de Portugal a simpatia com que recebe nós brasileiros, aqui, e que eu tenho certeza que não só eu desfruto dessa simpatia, mas acredito que os jornalistas e todos aqui presentes, que têm origem no Brasil, se reconhecem aqui nessa cidade e se sentem, assim, tão em casa. Em cada esquina a gente vê um parente, você sabe, é uma característica de andar aqui por Portugal, a gente se enxerga nessa comunidade, nessa cultura e neste país. E acho que um dos veios que constitui a nacionalidade brasileira tem essa contribuição de Portugal junto com a da África e com os indígenas do nosso país.
Então eu quero dizer para o senhor que eu fico muito feliz de estar aqui. Acredito que tanto do ponto de vista das nossas relações comerciais, dos investimentos recíprocos, das relações culturais, dessa valorização desse verdadeiro patrimônio e riqueza que temos, que é a língua portuguesa, nós sempre estaremos juntos.

 

 

 

Download do Áudio