Notícias

Imigração ilegal

Crianças separadas dos pais nos EUA estão em abrigos adequados, avalia missão brasileira

publicado: 05/07/2018 20h25, última modificação: 05/07/2018 21h22
Separadas de familiares durante a travessia dos Estados Unidos para o México, crianças e adolescentes foram visitadas por uma missão do governo que verifica as condições desses brasileiros
Crianças separadas dos pais nos EUA estão em abrigos adequados, avalia missão brasileira

Ministro Aloysio Nunes faz parte da missão que constatou que os jovens estão aparentemente bem alimentados e vestidos - Foto: Alan Santos/PR

Em missão nos Estados Unidos, representantes do governo brasileiro verificaram as condições de crianças e adolescentes brasileiras que foram separadas dos pais, e que são considerados imigrantes ilegais. Os jovens estão em um abrigo da rede Heartland Alliance, em Chicago, e a avaliação é de que elas estão bem tratadas.

Os ministros Aloysio Nunes Ferreira (Relações Exteriores) e Gustavo do Vale Rocha (Direitos Humanos) afirmaram que os jovens aparentam estar bem alimentados e vestidos adequadamente. Nessa visita, eles encontraram 21 crianças e adolescentes entre 9 e 17 anos. Eles foram separados dos pais durante a travessia da fronteira entre o México e os Estados Unidos.

Ainda nesta quinta-feira (5), Aloysio Nunes e Gustavo Rocha programavam uma visita a um segundo abrigo, também em Chicago, onde estão 12 filhos de brasileiros. Chicago é o local de maior concentração de crianças e adolescentes brasileiros nos Estados Unidos: são 33. No país, de acordo com o último levantamento do Itamaraty, há 55 filhos de brasileiros separados de suas famílias.

A separação das famílias de brasileiros e de outras nacionalidades é consequência da política de tolerância zero contra a imigração ilegal implementada em maio pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Fonte: Planalto, com informações da Agência Brasil

Reportar erro