Notícias

Relações exteriores

Brics completa 10 anos com nova reunião de cúpula na África do Sul

publicado: 26/07/2018 12h42, última modificação: 26/07/2018 17h45
Grupo formado por cinco países conclui a primeira década com objetivo de impulsionar cooperação entre as nações
Brics completa 10 anos

Grupo formado há 10 anos visa o crescimento da economia dos cinco países integrantes - Foto: Rogério Melo/PR

Chefes de Estado de cinco países se encontram a partir desta quarta-feira (25) em Joanesburgo para renovada reunião de cúpula do Brics – grupo de cooperação econômica formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

Com integração crescente, o Brics chega a sua décima reunião de cúpula mantendo o compromisso de fomentar o desenvolvimento entre os países-membros e outras nações. Relembre a trajetória do grupo:

2009

Linha do tempo - uma década de Brics

A aproximação entre as nações que compõem o Brics começou quatro anos antes. No entanto, foi apenas em 2009 que os chefes de estado se encontraram formalmente para a primeira reunião de cúpula em Ecaterimburgo, Rússia.

Novo membro

Na terceira reunião de cúpula, ocorrida em Sanya, na China, foi concretizada a entrada da África do Sul como membro do grupo, país de influência econômica no continente africano.

Na ocasião, os membros enfatizaram em documento a necessidade de aumentar a representatividade do Brics no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), de se incentivar o uso de energias renováveis e o uso pacífico da energia nuclear, entre outros pontos.

Infraestrutura

Em 2012, o grupo se reuniu na Índia e deu um passo importante: foram lançadas as condições para a criação do banco do Brics, com foco no financiamento em projetos de infraestrutura.

5ª reunião

No ano seguinte, começam as reuniões para tirar o banco de desenvolvimento do Brics do papel. Na ocasião, foi aprovada a constituição do Arranjo Contingente de Reservas, uma espécie de colchão para enfrentar períodos de pressões externas. O capital inicial desse mecanismo é fixado em US$ 100 bilhões.

Novo Banco de Desenvolvimento (NBD)

Durante a sexta reunião de cúpula do Brics, em Fortaleza, os países-membros fecharam acordo em torno do banco do Brics, que passou a se chamar de Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), com sede em Xangai.

O capital subscrito do banco é de US$ 50 bilhões, podendo chegar a US$ 100 bilhões havendo autorização.

Desenvolvimento sustentável

A nona reunião do Brics foi realizada em Xiamen, na China. Durante o encontro, foram discutidos temas como a adoção da implementação da Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável dos integrantes do grupo.

O poder do Brics

Fonte: Planalto, com informações do Itamaraty

registrado em: , ,
Reportar erro