Notícia

Direitos Humanos

Sociedade vai se mobilizar para enfrentar a violência contra mulher, diz Fátima Pelaes

publicado: 06/12/2017 18h15, última modificação: 26/02/2018 12h28
Decreto assinado nesta quarta-feira (6) também vai fortalecer a implementação da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU)
Rede Brasil Mulher vai ajudar a promover igualdade de gênero no País, diz secretária

Fátima Pelaes discursa na assinatura do decreto de criação da Rede Brasil Mulher - Foto: Foto: Marcos Corrêa/PR

Promover a igualdade entre mulheres e homens será o principal objetivo da Rede Brasil Mulher, segundo a secretária Nacional de Políticas para as Mulheres, Fátima Pelaes. Lançada nesta quarta-feira (6), a iniciativa deve mobilizar a sociedade para trabalhar no enfrentamento a todo tipo de violência e preconceito contra as mulheres.

"Entendemos sim que nós, enquanto governo, temos a responsabilidade, mas é junto – governo e sociedade – que nós podemos mudar esse quadro", disse a secretária. Após participar da cerimônia de assinatura do decreto que cria a Rede, Fátima explicou que a medida ajudará a fortalecer a implementação da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU), que tem como um dos objetivos a igualdade de gênero.  

Para isso, serão firmadas parcerias com órgãos públicos e privados. "O que nós queremos e precisamos é conquistar corações e mentes para que nós possamos nos indignar, sabermos e vermos que nós somos o quinto lugar mundial de feminicídio, que nós temos ainda mulheres que são assassinadas pelo fato de serem mulheres", disse Fátima. 

O Brasil Mulher atuará nos seguintes eixos: autonomia econômica, enfrentamento à violência, saúde, educação e espaços de poder e decisão.  

Fonte: Planalto 

Reportar erro