Notícia

Reforma da Previdência

A empresários, Temer destaca movimento pela Previdência: "A hora é agora"

publicado: 12/12/2017 20h44, última modificação: 26/02/2018 12h02
Mudança nas regras vai gerar uma economia de R$ 500 bilhões nos próximos 10 anos. Votação no plenário da Câmara pode ocorrer na próxima semana

Durante reunião com ministros e líderes empresariais, nesta terça-feira (12), o presidente da República, Michel Temer, afirmou ser necessário aprovar a reforma da Previdência neste ano, para não prejudicar a recuperação da economia brasileira.

“A hora é agora. Por isso temos de aprovar neste ano”, disse. Para o presidente da República, o Brasil viverá um cenário de “eliminação de postos de trabalho, ausência de desenvolvimento no País” sem a aprovação da reforma. Por isso, é preciso fazer um esforço concentrado nesta semana para que a reforma seja aprovada.

Prevista para ser votada no plenário da Câmara dos Deputados na próxima semana, a proposta precisa de 308 votos favoráveis, em dois turnos, para depois seguir para o Senado. Temer estimou que, com as mudanças nas regras, será possível economizar R$ 500 bilhões para os cofres públicos, um dinheiro que vai permitir melhores investimentos em saúde, educação, infraestrutura.

Na visão de Temer, o momento é propício para a votação da reforma. Há apoio de diversos setores da sociedade organizada, como empresários e imprensa. "Há uma consciência hoje de que é necessário, é possível, e não causa prejuízo para ninguém", ressaltou.


Fonte: Planalto

Reportar erro