Notícia

Primeira Infância

Marcela Temer apresenta programa Criança Feliz para estrangeiros

publicado: 09/05/2017 22h05, última modificação: 26/02/2018 12h28
portal planalto
A primeira-dama recebeu representantes de cerca de 20 países no Palácio da Alvorada
MARCELA TEMER APRESENTA PROGRAMA CRIANÇA FELIZ PARA ESTRANGEIROS

Embaixadora do Programa Criança Feliz, Marcela Temer destacou ações do programa - Foto: Foto: Beto Barata/PR

A primeira-dama da República, Marcela Temer, apresentou o programa Criança Feliz a representantes da Organização das Nações Unidas, União Europeia e governo brasileiro. O encontro realizado nesta terça-feira (9), no Palácio da Alvorada, reuniu pessoas de cerca de 20 países.   

Embaixadora do programa Criança Feliz, a primeira-dama, destacou a importância das ações direcionadas à primeira infância. “O foco do programa Criança Feliz é acompanhar o desenvolvimento infantil desde a gestação até os primeiros anos de vida da criança. Essa é a fase mais importante da vida, que vai definir o adulto de amanhã", ressaltou.

O programa prevê que crianças com até 3 anos de idade e gestantes que fazem parte do Programa Bolsa Família recebam, em casa, o acompanhamento de equipes de saúde e assistência social que orientam sobre a importância do desenvolvimento saudável na infância. 

ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, que também participou do encontro, explicou como o programa será desenvolvido nos estados e municípios que aderirem ao projeto. Até o momento, 2.547 municípios já fazem parte do Criança Feliz. “É um programa que abrange muitas áreas, como econômica, social e educacional”, disse o ministro.

Criança Feliz

Lançado em outubro de 2016, o Criança Feliz tem foco nos primeiros mil dias de vida. A iniciativa irá acompanhar crianças de 0 a 3 anos do Bolsa Família e as de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC), incluindo as vítimas de microcefalia por zika vírus. 

As famílias serão acompanhadas por profissionais capacitados. Eles farão visitas domiciliares periódicas para estimular o desenvolvimento infantil. Além disso, o Criança Feliz integrará ações de várias áreas, como saúde, assistência social, educação, justiça e cultura.

Fonte: Portal Planalto

Reportar erro