Notícia

Reformas

Em entrevista ao SBT, Temer reforça importância da PEC do teto de gastos

publicado: 07/10/2016 21h35, última modificação: 26/02/2018 12h09
Em entrevista ao SBT Brasil, presidente ressaltou que áreas sociais não serão prejudicadas com a proposta. Temer alertou ainda que, para ajustar as contas do País, será necessário associar a redução de gastos com a reforma na Previdência

Na noite desta sexta-feira (7), o presidente Michel Temer voltou a destacar a importância da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que limita os gastos públicos para os próximos 20 anos. Ele concedeu entrevista ao jornalista Kennedy Alencar, do telejornal SBT Brasil. A PEC já foi aprovada na comissão especial da Câmara dos Deputados e agora segue para votação em plenário.

A mudança na lei postula que o orçamento só será reajustado conforme os gastos do ano anterior, considerando a inflação do período. Temer ressaltou que áreas sociais não serão prejudicadas.

"Eu peço apenas para ler, tanto o projeto de Emenda Constitucional como, especialmente, para não ficar só na palavra, mas verificar a ação, como examinar o Orçamento do ano que vem. O teto não é um teto para a Educação, um teto para a Saúde, um teto para a Justiça, um teto para a Cultura. O teto é global, o teto é geral. Então, você pega áreas fundamentais, como Saúde e Educação, e continuará prestigiando-as, ao longo do tempo", disse o presidente.

Temer ainda reforçou que, para ajustar as contas, será necessário associar a redução de gastos com a reforma na Previdência. Ele afirmou que estudos da área técnica do governo estão avançados e que em breve a proposta será levada e debatida para a sociedade, centrais sindicais e empresariado.

O presidente ressaltou que o projeto do atual governo é eliminar o desemprego. Também comentou sobre os índices econômicos que têm atestado baixas na inflação e aumento da confiança em diversos setores da indústria. "É a partir da confiança que ressurgem os investimentos", disse.

O presidente também avaliou o resultado do primeiro turno das eleições municipais na semana passada. Para Temer, a base governista saiu fortalecida do pleito. "A base governativa teve uma vitória estrondosa em todo o País, a revelar, em primeiro lugar, um apoio ao governo; em segundo lugar, um apoio a tudo o que aconteceu nesses últimos momentos. Se não fossem verdadeiros os fatos que aconteceram agora, a eleição teria sido de outra natureza, e as outras forças é que teriam ganho a eleição."

Clique aqui e confira a íntegra da entrevista.

Fonte: Portal Planalto

 

registrado em: , ,
Reportar erro