Notícia

Brasil na ONU

Em reunião com Temer, presidente português diz que divulgará PPI a europeus

publicado: 19/09/2016 15h58, última modificação: 26/02/2018 12h10
Marcelo Rebelo de Sousa conversou com Michel Temer sobre o programa brasileiro de concessões de obras públicas e reunião da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa

Presidentes do Brasil e de Portugal reuniram-se nesta segunda-feira (19), em Nova York, nos Estados Unidos, para tratar sobre parcerias entre os dois maiores países de língua portuguesa do mundo.

No encontro, o presidente da República, Michel Temer, apresentou ao presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, detalhes de projetos de infraestrutura lançados pelo governo brasileiro na última semana, no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). Após conhecer o programa brasileiro de obras públicas, Marcelo Sousa afirmou a Temer que ele próprio apresentará detalhes do PPI a líderes europeus.

No encontro, Temer destacou a agenda de retomada do crescimento da economia brasileira, com medidas de contenção de gastos e oportunidades de investimentos para a iniciativa privada. Ao presidente português, Michel Temer detalhou outras propostas do governo brasileiro, como a medida que propõe limitar os gastos públicos e a reforma da Previdência.

Outro assunto tratado pelos presidentes de Brasil e Portugal foi a integração entre os blocos do Mercosul e da União Europeia, assunto que também foi discutido pelos chanceleres do bloco sul-americano, em reunião em Nova York, no último domingo (18). No encontro entre Temer e Marcelo Sousa, ambos os líderes declararam apoio à intensificação das negociações.

Na véspera da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), marcada para a manhã de terça-feira (20), os presidentes brasileiro e português conversaram também sobre a reunião de cúpula da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que será realizada no Brasil entre 31 de outubro e 1º de novembro de 2016. Segundo Sousa, o encontro certamente ganhará a atenção que merece com o governo de Michel Temer.

Fonte: Portal Planalto

Reportar erro