Notícia

Rio 2016

Temer lamenta morte de policial e diz que incidente não paralisará Jogos

publicado: 12/08/2016 13h22, última modificação: 26/02/2018 12h28
Após decretar luto oficial de um dia, presidente em exercício reforça que trágico episódio não manchará a história da Olimpíada no Brasil
Entrevista

Presidente concede entrevista à imprensa - Foto: Beto Barata/PR

Após decretar luto oficial de um dia pela morte do policial da Força Nacional de Segurança Pública Hélio Vieira Andrade, o presidente da República em exercício, Michel Temer, afirmou, nesta sexta-feira (12), que o episódio foi “um lamentável acidente”, mas que “o ritmo da Olimpíada não fica paralisado por isso”.

Em entrevista concedida depois da cerimônia de assinatura de atos com o presidente da Armênia, Serj Sargsyan, no Palácio do Planalto, o presidente em exercício ressaltou que o incidente, embora lamentável, não atrapalha o andamento da Rio 2016. “Tanto que eu tenho absoluta convicção de que a Olimpíada vai fazer com que o Brasil, mais uma vez, seja reconhecido pelo mundo”, afirmou.

Hélio Viera Andrade era soldado da Polícia Militar do Estado de Roraima e morreu nesta quinta-feira (11). No dia anterior, ele foi baleado na cabeça, na comunidade de Vila João, ao entrar em confronto com traficantes que alvejaram uma viatura da Força Nacional que atua nos Jogos Olímpicos Rio 2016. O luto oficial de um dia pela morte do policial foi publicado em decreto presidencial, na edição desta sexta-feira (12) do Diário Oficial da União.

Fonte: Portal Planalto

error while rendering plone.belowcontentbody.relateditems
Reportar erro