Notícias

Indústria automotiva

Temer comemora aprovação do Rota 2030 e diz que medida vai gerar avanços

publicado: 08/11/2018 13h29, última modificação: 08/11/2018 21h52
Programa de incentivos às montadoras também prevê investimentos em pesquisa e inovação
Temer rota 2030

Temer participou de abertura do Salão do Automóvel 2018, em São Paulo - Foto: Cesar Itiberê/PR

Ao participar nesta quinta-feira (8) da abertura do Salão do Automóvel, o presidente da República, Michel Temer, comemorou a aprovação, pelo Congresso Nacional, do programa Rota 2030, que prevê um novo regime de incentivos à indústria automotiva. Na ocasião, o presidente também assinou um decreto que regulamenta regras e diretrizes do programa. 

Durante o evento, o presidente atribuiu a aprovação da medida à harmonia entre o poder público e a iniciativa privada. Para ele, a medida vai resultar em ganhos para o setor de automóveis e para a sociedade, já que o programa prevê investimentos, pelas montadoras, em pesquisa e inovação. 

“Deve-se a essa conjugação entre o setor produtivo e o Congresso Nacional, naturalmente por nosso intermédio [do Executivo], esta vitória”, disse o presidente. “Sem o Rota 2030 já houve avanço tecnológico; com ele, o avanço será muito maior”, avaliou.

Estímulos

Aprovado pela Câmara dos Deputados e, nesta quinta-feira (8), pelo Senado Federal, o programa Rota 2030 prevê a redução de tributos para o setor automotivo diante do cumprimento de contrapartidas que gerem mais investimentos em produtos e inovação.

Uma das medidas mais importantes instituídas pelo texto é a concessão de até R$ 1,5 bilhão em créditos tributários a empresas que investirem ao menos R$ 5 bilhões em projetos de pesquisa e desenvolvimento.

A criação de um novo regime que organize investimentos e o regime tributário para a indústria automobilística é uma demanda antiga do setor, que voltou a crescer diante da retomada da economia nos últimos dois anos.

Fonte: Planalto

registrado em: , ,
Reportar erro
Assunto(s): Economia e Finanças