Notícias

Meio Ambiente

Brasil reduzirá emissão de gases de efeito estufa em 10% até 2028

publicado: 05/06/2018 17h55, última modificação: 05/06/2018 20h41
Metas da RenovaBio foram aprovadas pelo presidente da República em solenidade nesta terça-feira (5)
Brasil reduzirá emissão de gases de efeito estufa em 10% até 2028

Acompanhado por ministros, presidente Michel Temer participou da cerimônia de autorização das metas do RenovaBio

Na data em que se celebra o Dia Mundial do Meio Ambiente, o Governo do Brasil anunciou a redução da emissão de gases que causam o efeito estufa na matriz de combustíveis do País em 10% até o fim de 2028. Pelo RenovaBio, 600 milhões de toneladas de carbono deixarão de ser emitidas na atmosfera nos próximos 10 anos – número equivalente a dois anos de emissões da matriz de combustíveis do País.

Além disso, o programa incentivará o crescimento da participação dos bicombustíveis, que passará dos atuais 20% para 28,6% de matriz de combustíveis. Para o ministro interino do Meio Ambiente, Edson Duarte, o ato reforça o comprometimento do País na construção de políticas efetivas para o setor.  "A medida demonstra o protagonismo do Brasil na redução dos gases de efeito estufa", afirmou, em cerimônia de assinatura das metas, realizada no Palácio do Planalto com a presença do presidente da República, Michel Temer, e ministros de Estado. 

Os impactos da decisão incluem ainda investimentos na ordem de R$ 1,3 trilhão em expansão da produção de biocombustíveis no período; redução de, pelo menos, 0,84% do preço da cesta de combustíveis ao consumidor ao final do período; e redução da exposição do País a risco cambial e aos preços internacionais de petróleo, ao reduzir a necessidade de importação de combustíveis derivados de petróleo.

Qualidade de vida

"Essa iniciativa mostra que nós, brasileiros, precisamos fazer uma esforço para que não comprometamos o dia de amanhã [...] Cumprir nosso compromisso com o Acordo de Paris é exatamente mostrar o compromisso do Brasil de garantir a seus filhos e seus irmãos uma qualidade de vida maior", defendeu o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco. 

Outro mecanismo é a certificação individual da produção de biocombustíveis, por firmas inspetoras privadas. O processo de certificação da produção de biocombustíveis no âmbito do RenovaBio estará sob responsabilidade da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

RenovaBio

Instituído pela Lei nº 13.576/17, o RenovaBio tem como objetivo expandir a produção de biocombustíveis no Brasil, baseada na previsibilidade, na sustentabilidade ambiental, econômica e social, e compatível com o crescimento do mercado. Além de um canal de diálogo mais próximo com o setor privado, a política está baseada em quatro eixos estratégicos: discutir o papel dos biocombustíveis na matriz energética; o desenvolvimento baseado nas sustentabilidades ambiental, econômica e financeira; regras de comercialização; e atenção aos novos biocombustíveis. projeto contribui ainda com o cumprimento dos compromissos nacionalmente determinados pelo Brasil no Acordo de Paris.

Confira as metas do RenovaBio

Fonte: Planalto 

Assunto(s): Meio ambiente, Energia