Notícia

Reforma da Previdência

Empresários pedem aprovação da reforma da Previdência

publicado: 12/12/2017 20h52, última modificação: 26/02/2018 12h02
Durante reunião com o presidente da República, líderes de setores importantes da economia reafirmaram apoio à reforma

Empresários dos principais ramos produtivos do País declararam apoio à reforma da Previdência e pediram urgência na aprovação da medida. Durante reunião com o presidente da República, Michel Temer, líderes de setores importantes lembraram como a reforma é essencial para a continuidade do crescimento e para que o País possa gerar mais postos de trabalho.

Robson Andrade, presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), afirmou que se o Brasil não aprovar a reforma, teremos estados e municípios com sérias dificuldades, maiores do que as observadas atualmente.

“Essa reforma, agora, tem economia em torno de R$ 600 bilhões”, avaliou. “É só calcular quanto isso representaria em hospital, escola, infraestrutura. É um valor importante para um País que tem tido poucos recursos”, argumentou.

Para Antônio Megale, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), essa é uma de muitas reformas que criam um ambiente de negócios mais propício para o País. “Essa reforma precisa ser feita agora. Quanto antes vier, melhor para todos nós”, defendeu.

Já o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic), José Carlos Martins, afirmou que o momento é de pensar no futuro do Brasil. “A Previdência não é uma coisa de curto prazo. Estamos levando a mensagem para os parlamentares de que precisamos sair do imediatismo”, afirmou.

Fonte: Planalto