Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 10 > Primeira-dama detalha Criança Feliz a pesquisadores chineses

Notícia

Primeira-dama detalha Criança Feliz a pesquisadores chineses

Primeira infância

Durante encontro no Palácio da Alvorada, Marcela Temer apontou o programa como transformador do futuro do País
por Planalto publicado: 18/10/2017 23h25 última modificação: 20/10/2017 17h51
Carolina Antunes/PR Encontro ocorreu no Palácio da Alvorada

Encontro ocorreu no Palácio da Alvorada

A primeira-dama da República, Marcela Temer, recebeu, nesta quarta-feira (18), uma comitiva de pesquisadores chineses que veio ao Brasil conhecer o programa Criança Feliz. Parte de uma parceria firmada entre Brasil e China para trocar experiências sobre ações voltadas a famílias de baixa renda, o encontro ocorreu no Palácio da Alvorada.

Aos chineses, a primeira-dama e embaixadora do programa ressaltou que as informações passadas aos pais pelos visitadores irão contribuir para o desenvolvimento de crianças que virão a ser adolescentes saudáveis, seguros e adultos produtivos. “Tenho certeza de que esse programa mudará o futuro do nosso País”, afirmou.

Atendimentos

Segundo o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, já são mais de 900 municípios com visitação domiciliar. A meta é terminar o ano com 1,2 mil cidades, abrindo o caminho para atender 4 milhões de crianças em 2018. “Ano que vem a maioria dos municípios e das famílias do Bolsa Família estarão sendo acompanhadas em casa”, explicou.

Após conhecer o programa, o secretário-geral da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa da China, Lu Mai, disse ver semelhanças nos métodos aplicados nos dois países, especialmente no cuidado pelos pais. Porém, o estágio do Criança Feliz o surpreendeu. “O programa Criança Feliz teve um desenvolvimento muito rápido, fiquei impressionado”, afirmou.

Estímulo

Lançado no ano passado, o Criança Feliz é voltado para a atenção à primeira infância, que vai da gestação até o terceiro ano. Beneficiários do Bolsa Família recebem agentes do programa, que levam informações de como estimular as crianças da forma correta, para que tenham o melhor desenvolvimento possível.

Para quem recebe o Benefício de Prestação Continuada, as visitas vão até o sexto ano de vida. Durante o encontro, o ministro do Desenvolvimento Social destacou que a vinda dos chineses ao País irá abrir um caminho para colaborações mais intensas. “A China não deverá ser só o nosso grande parceiro comercial, mas também na área social”, disse.

Fonte: Planalto, com informações do Ministério do Desenvolvimento Social