Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 10 > Para Temer, novo sistema vai incentivar doações de órgãos no País

Notícia

Para Temer, novo sistema vai incentivar doações de órgãos no País

Saúde

Presidente da República assinou decreto que moderniza o Sistema Nacional de Transplantes, reforçando o papel dos familiares na doação
por Planalto publicado: 18/10/2017 19h11 última modificação: 19/10/2017 00h12
Alan Santos/PR Presidente assinou o decreto no Palácio do Planalto

Presidente assinou o decreto no Palácio do Planalto

O presidente da República, Michel Temer, assinou, nesta quarta-feira (18), decreto modernizando o Sistema Nacional de Transplantes (SNT). Na visão de Temer, o ato vai incentivar e aumentar o aproveitamento de órgãos no País.

De acordo com o texto, que será publicado no Diário Oficial da União (DOU), o papel dos familiares de um possível doador é fortalecido. Como já está previsto na legislação brasileira, cabe aos parentes próximos a autorização para a coleta dos órgãos.

“Hoje, o aproveitamento dos órgãos não é tão intenso como deveria ser, e eu penso que esse ato vai incentivar exatamente a utilização desses órgãos para serem transplantados”, afirmou Temer, após assinar o decreto presidencial. “Tenho absoluta convicção de que ele produzirá os melhores efeitos.”

Entre as novidades do decreto, está o atendimento a um pedido feito pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), que retira a obrigação de um neurologista diagnosticar a morte encefálica para poder ocorrer o transplante.

Além disso, o decreto aumenta o prazo de validade das autorizações dos estabelecimentos de saúde e equipes de transplantes no Brasil. Antes, eram dois anos; agora, serão quatro. Também entrou no documento a determinação de Temer para que a Força Aérea Brasileira (FAB) deixe um avião de sobreaviso para o transporte de órgãos.

Fonte: Planalto