Notícia

Brasil no Brics 2017

Temer diz que países do Brics são destinos "vantajosos" para investimentos brasileiros

publicado: 04/09/2017 08h35, última modificação: 26/02/2018 12h28
Presidente ressaltou que integrantes do grupo também encontram oportunidades de negócios no Brasil e comemorou assinatura de atos para aumentar o comércio entre os países
Temer diz que países do Brics são destinos "vantajosos" para investimentos brasileiros

Temer durante reunião ampliada dos Chefes de Estado e de Governo do Brics

Em reunião com líderes do Conselho Empresarial do Brics nesta segunda-feira (4), o presidente da República, Michel Temer, afirmou que os países do grupo são destinos “vantajosos” para os produtos e investimentos brasileiros. Temer lembrou que o comércio do Brasil com o Brics recuperou seu dinamismo neste ano: “tem sido notável a tendência de crescimento e a diversificação dos fluxos de investimento entre nossos países”, afirmou.

A expectativa do presidente é de que as perspectivas para quem quer investir no Brasil se multipliquem com a retomada da economia do País. Ele também apresentou algumas medidas tomadas pelo governo, como a agenda de reformas e o programa de concessões e privatizações, para criar “condições mais favoráveis para investimentos e infraestrutura”. 

Temer citou os resultados que mostram a retomada do crescimento, como o controle da inflação, a queda nos juros, a recuperação da produção industrial, os recordes na agricultura e a geração de empregos. "Neste momento de modernização de nossa economia, multiplicam-se as perspectivas para quem quer investir no Brasil. Reconquistamos a confiança e o otimismo", concluiu. 

Atos 

Durante a reunião, foram assinados quatro atos: o Plano de Ação do Brics para Cooperação em Inovação (2017-2020); o Plano de Ação do Brics sobre Cooperação Econômica e Comercial; o Memorando de Entendimento entre o Conselho Empresarial do Brics e o Novo Banco de Desenvolvimento sobre Cooperação Estratégica; e a Estratégia do Brics para Cooperação Aduaneira.

Para Temer, a assinatura desses atos demonstra o empenho em aumentar ainda mais o comércio e os investimentos entre os países do grupo. “As variadas iniciativas aqui relatadas contribuem para trazer o Brics para mais perto de nossos setores produtivos”, avaliou. 

Esses atos somam-se aos mais de 60 acordos de entendimento comum em comércio, comércio eletrônico, finanças, indústrias, cultura e cinema, entre outros, que foram assinados durante a  9ª cúpula dos chefes de Estado e de Governo do Brics. 

Fonte: Portal Planalto