Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 09 > Temer defende criação de Fórum de Inteligência do Brics para combater terrorismo

Notícia

Temer defende criação de Fórum de Inteligência do Brics para combater terrorismo

Brasil no Brics 2017

Presidente da República argumentou que concentração de esforços e recursos deve prevenir ataques
publicado: 04/09/2017 01h33 última modificação: 04/09/2017 10h25
Reprodução/Portal Planalto Temer destacou ainda participação do País na criação do Tratado sobre a Proibição das Armas Nucleares

Temer destacou ainda participação do País na criação do Tratado sobre a Proibição das Armas Nucleares

Em fala em reunião dos chefes de Estado e de governos na 9ª Cúpula do Brics, neste domingo (3), o presidente da República, Michel Temer, defendeu proposta brasileira de criação do Fórum de Inteligência do bloco para intensificar o combate ao terrorismo que, na sua avaliação, "é tema que exige de todos a ação crescentemente coordenada." Temer reforçou que a iniciativa "seria contribuição adicional para nossos esforços concentrados de prevenção de atos terroristas".

A proposta foi apoiada pelo presidente russo Vladimir Putin: "Acredito que sugestão feita pelo Brasil é muito interessante sobre a criação do Fórum de Inteligência do Brics".

Temer enfatizou também que o Brasil participou da criação do Tratado sobre a Proibição das Armas Nucleares, que será assinado no próximo mês. Por isso, o presidente condenou os recentes testes com mísseis nucleares realizados pela Coreia do Norte. "Em perspectiva mais abrangente e de mais longo prazo, o desarmamento nuclear é a garantia mais eficaz contra a proliferação".

Nesse sentido, o presidente brasileiro também defendeu mudanças na composição do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), de modo a legitimar as decisões acerca da segurança internacional.

Temer ainda alertou sobre a crise política, econômica e social pela qual passa a Venezuela, e defendeu uma solução pacífica sem violar a soberania do país.

Sustentabilidade

O meio ambiente também foi tema do discurso inicial do presidente. Em 2015, os países-membros da ONU aprovaram a Agenda 2030, que reúne 17 Objetivos Globais de Desenvolvimento.

"É preciso uma ação coordenada e consciente para a efetiva promoção do desenvolvimento – não de um desenvolvimento qualquer, mas do desenvolvimento sustentável, em suas vertentes econômica, social e ambiental", ponderou.

Fonte: Portal Planalto