Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 09 > Projeto para impulsionar turismo no Rio associa segurança pública e inclusão social

Notícia

Projeto para impulsionar turismo no Rio associa segurança pública e inclusão social

Apoio Federal

Ministro da Secretaria-Geral do governo, Moreira Franco, anunciou o lançamento do Rio de Janeiro a Janeiro, com investimento de R$ 200 milhões do governo federal
por Portal Planalto publicado: 24/09/2017 15h11 última modificação: 25/09/2017 10h10
Foto: Ministério da Cultura Rio de Janeiro a Janeiro é uma parceria entre o governo federal, estadual, municipal e iniciativa privada

Rio de Janeiro a Janeiro é uma parceria entre o governo federal, estadual, municipal e iniciativa privada

"Restabelecer um ambiente de segurança e confiança na comunidade fluminense." Segundo o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, esse é um dos intuitos do programa Rio de Janeiro a Janeiro. Neste domingo (24) foi anunciado o apoio do poder executivo à realização de mais de 100 eventos culturais, esportivos e de negócios no estado.

"Vamos encher nossos hotéis e restaurantes para estabelecer movimento cultural. Temos a capacidade de superar as nossas dificuldades. Não temos medo de conviver com o que é desagradável e de desenhar nova realidade."

O ministro ressaltou que o projeto, que conta com investimento de R$ 200 milhões do governo federal, vai apoiar a recuperação econômica do Rio, que enfrenta uma crise econômica e fiscal. Parcerias de patrocínios de estatais e empresas privadas devem impulsionar ainda mais os eventos programados.

Moreira Franco ainda destacou que a promoção turística do estado será associada a ações de reforço na segurança pública e na inclusão de jovens moradores de comunidades cariocas. "Hoje nós apresentamos não só a política de segurança, que já começa a dar seus resultados, mas também uma ação de natureza de geração de emprego e renda através do incremento de um calendário de eventos."  

"A integração desses três níveis [governos federal, estadual e municipal] pode cumprir o objetivo que é diminuir o crime organizado e estabelecer um controle de armas letais que penetraram no estado", ponderou. "Para que possamos ter atividade turística eficaz, precisamos de segurança", finalizou o ministro.

Para o ministro-chefe do Gabinete de Segurança, Sérgio Etchegoyen, a segurança "é insumo essencial para a indústria do turismo e sem ela não se vai adiante". Ele lembrou a realização dos Jogos Olímpicos no ano passado, em que "o Rio de Janeiro mostrou ao mundo que é possível trazer tantas nações e garantir segurança para todos", completou.

De acordo com estudo da Fundação Getulio Vargas (FGV), um aumento de 20% no fluxo de turista deve gerar um incremento de R$ 6,1 bilhões à economia do estado.

"Apoiar vocações econômicas do Rio de Janeiro é um excelente caminho para que possamos colocar o estado e a cidade de volta ao trilho do desenvolvimento econômico com emprego e renda", disse o ministro da Cultura, Sérgio de Sá Leitão, ao se referir à participação de 7,9% do turismo e da economia criativa no Produto Interno Bruto (PIB) do Rio. "Estamos criando um exemplo que pode ser replicado a outras cidades e estados", frisou Leitão.

Para o ministro do Turismo, Marx Beltrão, a união entre governo e iniciativa privada podem resultar em crescimento turístico no estado, ele explica que o Rio "reúne as condições necessárias para fortalecer o setor". 

Participaram do anúncio do calendário, o ministro da Cultura, Sergio Sá Leitão, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, e o ministro do Turismo, Marx Beltrão, além dos empresários Roberto Medina e Ricardo Amaral.

Fonte: Portal Planalto