Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 08 > Projeto de simplificação tributária está próximo de conclusão, diz Temer

Notícia

Projeto de simplificação tributária está próximo de conclusão, diz Temer

Reformas econômicas

Presidente da República explicou que proposta poderá ser celebrada em breve pelo setor produtivo
por Portal Planalto publicado: 16/08/2017 12h40 última modificação: 16/08/2017 13h08
Beto Barata/PR Presidente afirmou que simplificação é apenas uma das medidas que ajudam a resolver os problemas herdados

Presidente afirmou que simplificação é apenas uma das medidas que ajudam a resolver os problemas herdados

O presidente da República, Michel Temer, afirmou que o governo trabalha em uma proposta de simplificação tributária. Nesta quarta-feira (16), durante assinatura de decreto que reconhece o setor supermercadista como atividade essencial da economia, ele explicou que o projeto está quase pronto e que vai beneficiar o empresariado.

“Eu tenho falado menos em reforma tributária e mais em simplificação tributária”, relatou. “Os estudos estão caminhando e espero que em brevíssimo tempo possamos comemorar, nesse auditório, uma simplificação do sistema tributário em benefício do empresariado brasileiro”, afirmou em evento no Palácio do Planalto.

Na avaliação do presidente, a simplificação faz parte de uma série de medidas que têm modernizado e organizado o Estado brasileiro. “Há dificuldade, mas são herdadas e nós as estamos combatendo. Nós colocamos os trilhos no lugar certo, e quem pegar a locomotiva em 2019 poderá pegar o País sem nenhum embaraço”, afirmou.

Temer ponderou que um dos grandes problemas do Brasil ainda é o desemprego, mas lembrou que já são quatro meses seguidos em que o País gera postos de trabalho. “Nada disso é por acaso. Essa retomada é resultado do nosso trabalho sério e incansável”, argumentou.

Reformas estruturantes

Ele listou reformas e medidas importantes, tomadas pelo governo, e que começam a dar resultados e a reativar a economia. O teto dos gastos públicos, a modernização trabalhista, a reforma do ensino médio, o programa de concessões e outras ações, segundo o presidente, levaram a uma redução dos juros básicos, a uma queda da inflação e à volta do emprego.

“O comércio varejista nos dá uma medida clara de como anda a economia”, observou o presidente. “Os números são expressivos. Nós registramos, ontem [15], o terceiro mês consecutivo de alta [nas vendas] no comercio varejista. Isso significa que as pessoas voltaram a consumir, as famílias voltaram a fazer suas compras”, afirmou.

Supermercados

Com o decreto que torna o setor supermercadista uma atividade essencial da economia, os empresários poderão abrir as lojas aos domingos e feriados sem pagar multas, pedágios ou passar por severas negociações. Na avaliação do presidente, essa medida atende não apenas os empresários, mas beneficia também os consumidores, que terão mais opções de horário para fazer suas compras.

Fonte: Portal Planalto