Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 08 > Para ministro, distribuição do FGTS valoriza o patrimônio do trabalhador

Notícia

Para ministro, distribuição do FGTS valoriza o patrimônio do trabalhador

FGTS

Dyogo Oliveira, do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, destaca que medida será repetida anualmente pelo governo
por Portal Planalto publicado: 10/08/2017 19h21 última modificação: 11/08/2017 10h17
Alan Santos/PR Rendimento do FGTS fica próximo a outros investimentos, diz Oliveira

Rendimento do FGTS fica próximo a outros investimentos, diz Oliveira

O ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira, afirmou nesta quinta-feira (10) que a divisão do lucro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é uma forma de valorizar o patrimônio do trabalhador. A partir de 31 de agosto, R$ 7,28 bilhões serão depositados nas contas de 88 milhões de brasileiros.

“São R$ 370 bilhões reais que formam o FGTS e que são, na verdade, patrimônio do trabalhador. O que ele vai ter é a valorização desse patrimônio. Essa é a coisa mais importante dessa medida de hoje. Valorizar o patrimônio do trabalhador brasileiro”, disse Oliveira, em entrevista ao Portal Planalto.

Prevista na Lei 13.446/2017, que também permitiu o saque das contas que estavam inativas até 31 de dezembro de 2015, a medida será repetida anualmente, acrescentou o ministro. O rendimento do FGTS vai passar de 3% ao ano mais Taxa Referencial (TR), para 7,1% mais TR, ou seja, acima da inflação.

Para o ministro, o aumento da remuneração também é uma das vantagens da medida, que estará próximo da poupança e de outras aplicações. “Portanto, passa a ser um bom negócio deixar o dinheiro lá no FGTS porque ele vai ter uma rentabilidade boa”, explicou.

Lucro do FGTS será dividido com o trabalhador

Fonte: Portal Planalto, com informações do Ministério do Planejamento

registrado em: , ,
Assunto(s): Governo federal, Economia