Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 08 > Maia: reforma da Previdência vai gerar empregos e acabar com privilégios

Notícia

Maia: reforma da Previdência vai gerar empregos e acabar com privilégios

Modernização econômica

Para o presidente da Câmara dos Deputados, é preciso também fazer o Estado ter equilíbrio fiscal e aperfeiçoar o sistema tributário
por Portal Planalto publicado: 08/08/2017 15h16 última modificação: 08/08/2017 15h21

Próxima de ser analisada em plenário pelos deputados, a reforma da Previdência vai gerar empregos e renda, além de acabar com privilégios. Esta é a visão do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que classifica as mudanças no sistema previdenciário como o “coração de todas as reformas”.

“O coração de todas as reformas é a da Previdência. Não estamos tirando nenhum direito do trabalhador brasileiro, mas precisamos acabar com os privilégios no Brasil”, afirmou Maia, durante o 27º Congresso & ExpoFenabrave, em São Paulo, nesta terça-feira (8). “Precisamos acabar com os privilégios tanto no setor público como no setor privado”, afirmou.

Na visão do presidente da Câmara, a reforma é o único caminho para que o Estado deixe de tirar recursos excessivos da sociedade. “A União tinha, entre 2006 e 2007, superávit primário de 3% do PIB. O presidente Michel Temer recebeu o Brasil com déficit de R$ 200 bilhões. Ao longo de dez anos, o Estado vem tirando da sociedade brasileira bilhões”, argumentou.

Oferta

Acabar com privilégios no sistema de aposentadorias, para Maia, não é o único problema que deve ser solucionado no País. Fazer o Estado voltar a ter um equilíbrio fiscal forte, com melhor uso do crédito, que garante os investimentos de médio e longo prazo, precisa entrar no debate nacional.

Atualmente, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) concentra 20% do crédito no País  70% do total é para empresas com faturamento acima de R$ 300 milhões, afirmou o presidente da Câmara. “Isso é privilégio sim, e nós precisamos mudar”, defendeu.

Reforma tributária

Junto à reforma a Previdência e um melhor uso do crédito, um aperfeiçoamento do sistema tributário é necessário. “Tem de ser o objetivo dos políticos no Brasil, reduzir o tamanho do Estado e garantir a segurança jurídica para que vocês [empresários] possam produzir e gerar emprego para a população brasileira”, disse.

“O fácil discurso do populismo gerou 14 milhões de desempregados e a pior recessão da história do Brasil. Na Câmara dos Deputados, nossa pauta é pró-mercado, pró-geração de emprego, pró-segurança jurídica para que o Brasil possa ter um futuro melhor”, afirmou Rodrigo Maia.

Fonte: Portal Planalto