Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 07 > Destinação de recursos revela eficiência na gestão dos serviços de saúde

Notícia

Destinação de recursos revela eficiência na gestão dos serviços de saúde

Saúde

Ministro destaca ações para renegociar contratos em compras de medicamentos, vacinas e outros insumos para o SUS
por Portal Planalto publicado: 13/07/2017 14h47 última modificação: 13/07/2017 19h43
Beto Barata/PR Junqueira: destinação de R$ 1,7 bi é exemplo para gestores

Junqueira: destinação de R$ 1,7 bi é exemplo para gestores

A destinação de R$ 1,7 bilhão para melhorar e ampliar os serviços de saúde pelo governo federal revela um aumento na eficiência na gestão do dinheiro público. Somente com ações em contratos de compras de medicamentos, vacinas e outros insumos, foi possível fazer um novo aporte de verbas para o sistema público.

Para o presidente do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, Mauro Junqueira, o anúncio feito pelo governo federal mostra aos gestores municipais uma nova forma de ampliar o atendimento e melhorar o uso do dinheiro público.

“É uma lição para todos nós de que é preciso e é possível trabalhar com economia buscando eficiência dos serviços para poder fazer mais com o mesmo recurso”, avaliou Junqueira, em entrevista ao Portal Planalto.

 “É um grande exemplo para todo o País, vai servir para o conjunto de municípios para que a gente possa tentar fazer a mesma coisa, juntando estados, municípios e União para continuar a construção do SUS”, aponta.

Renegociação

Com ações para melhorar a eficiência da gestão de contratos e convênios do Ministério da Saúde, foi possível economizar R$ 3,5 bilhões em um ano e dois meses de governo do presidente Temer. Contratos foram renegociados, de compras de medicamentos a prestação de serviços.

“É um grande avanço para a saúde fruto de economia. Com o apoio do presidente Temer, pudemos mudar muita coisa no ministério, economizar os recursos para fazer esse atendimento a partir dessa economia. O Brasil terá saúde melhor”, afirmou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Os novos recursos possibilitarão o custeio de novos serviços e ações na atenção básica, que inclui equipes de saúde da família, consultórios na rua, agentes comunitários de saúde e equipes de saúde bucal. Também haverá aquisição de novos veículos para transporte de pacientes eletivos e de ambulâncias para atendimento de emergência.

Fonte: Portal Planalto