Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 07 > Brasil levará dados sobre economia e conhecimento em temas mundiais

Notícia

Brasil levará dados sobre economia e conhecimento em temas mundiais

Brasil no G20

Para especialistas, encontro de cúpula na Alemanha dará chance ao País de mostrar que está pronto para receber investimentos e reafirmar sua importância geopolítica
por Portal Planalto publicado: 06/07/2017 19h33 última modificação: 07/07/2017 19h10
Jörg Modrow/hamburg.de Cidade de Hamburgo recebe os presidentes para encontro do G20

Cidade de Hamburgo recebe os presidentes para encontro do G20

A participação da delegação brasileira no encontro do G20, na Alemanha, terá dois objetivos centrais: mostrar os dados da recuperação econômica do País e também contribuir para debates essenciais com o conhecimento nos principais assuntos mundias. Essas são as opiniões de especialistas ouvidos pelo Portal Planalto sobre a viagem do presidente da República, Michel Temer.

Marcado para a cidade alemã de Hamburgo, a cúpula do G20 ocorre entre os dias 7 e 8 de julho. Para o professor de Relações Internacionais da Universidade de Brasília Alcides Costa Vaz, a participação do presidente da República, Michel Temer, no evento é importante para mostrar ao mundo os dados concretos de recuperação da economia brasileira, como o andamento das reformas, a queda da inflação e o aquecimento da atividade industrial.

“É uma grande oportunidade do Brasil e para as autoridades econômicas de mostrar à comunidade internacional o que consideram ser os aspectos positivos da trajetória da economia brasileira, ou seja, uma trajetória de recuperação, de acordo com o governo”, disse Vaz.

Com o lema “moldando um mundo interconectado”, a edição deste ano deverá reconhecer o início da retomada do crescimento econômico, mas também a necessidade de se continuar utilizando as ferramentas disponíveis para torná-lo forte, sustentável, equilibrado e inclusivo, tanto no plano nacional quanto no internacional.

Discussões

Além do foco no cenário econômico, a reunião também vai discutir temas como meio ambiente, terrorismo, imigração e desemprego. Para o professor de Economia da Universidade de São Paulo (USP) Paulo Feldman, o Brasil tem expertise nos principais assuntos mundiais e pode ajudar nas discussões.

“O Brasil é um país muito importante no ponto de vista da geopolítica mundial. A gente é um país muito bem-dotado em termos de recursos naturais e somos considerados um país que dá uma atenção grande à questão ambiental”, disse o professor.

Feldman disse também sobre a importância do Brasil na produção agrícola mundial. "Se a agricultura brasileira estiver indo mal, é um problema sério para o mundo. Isso significa que pode haver falta de alimentos, o que criaria um problema sério”, analisou.

Fonte: Portal Planalto