Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 06 > "Setor produtivo está exigindo as reformas", afirma presidente da Frente Parlamentar Agropecuária

Notícia

"Setor produtivo está exigindo as reformas", afirma presidente da Frente Parlamentar Agropecuária

Agropecuária

Deputado Nilson Leitão (PSDB/MT) destacou a importância de o Congresso continuar a votar as reformas. Membros da Frente realizaram reunião com o presidente da República nesta quarta (28)
por Portal Planalto publicado: 28/06/2017 20h06 última modificação: 28/06/2017 20h08
Foto: Alan Santos/PR Foram tratados temas como a medida provisória 759/16, que impõe novas regras para a regularização fundiária

Foram tratados temas como a medida provisória 759/16, que impõe novas regras para a regularização fundiária

O setor produtivo está exigindo as reformas que o Brasil precisa, afirmou nesta quarta-feira (28), o presidente da Frente Parlamentar Agropecuária (FPA), deputado Nilson Leitão (PSDB/MT). O parlamentar ressaltou a importância de o Congresso Nacional continuar a votar a agenda de reformas propostas pelo governo.

“O Brasil precisa sair desse modelo antigo, arcaico, e entrar em um modelo moderno, onde de fato desobstrui e, acima de tudo, desburocratiza para aqueles que geram renda e emprego”, afirmou o parlamentar ao Portal Planalto após encontro de membros da FPA com o presidente da República, Michel Temer, no Palácio do Planalto.

Na reunião, informou Leitão, foram tratados temas importantes para o agronegócio, como a medida provisória 759/16, que impõe novas regras para a regularização fundiária, o licenciamento ambiental e a cadeia produtiva da carne brasileira.

“São temas pertinentes ao setor num momento em que a economia precisa estar mais aquecida, mas que o setor produtivo tem respondido com muita eficiência, mesmo em momentos difíceis”, disse o deputado.

Base aliada

O presidente Michel Temer se reuniu também nesta quarta-feira (28) com líderes da base aliada na Câmara dos Deputados. O líder do governo na Casa, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), disse à imprensa sobre a necessidade de continuar votando as matérias importantes para o País.

“Fizemos uma avaliação da pauta da Casa, da imperiosidade de votarmos as matérias que são importantes para o País. Ou seja, a Câmara não vai parar. No Senado, obviamente, se espera a conclusão da reforma trabalhista. Não se pode paralisar a nação”, disse o deputado. 

Fonte: Portal Planalto