Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 06 > Preços diferentes vão beneficiar consumidores e melhorar economia

Notícia

Preços diferentes vão beneficiar consumidores e melhorar economia

Seu bolso

Com a medida, comerciantes passam a ter permissão para conceder descontos de acordo com a forma de pagamento. Proposta do governo visa à retomada do crescimento
publicado: 26/06/2017 16h51 última modificação: 03/07/2017 17h41
Beto Barata/PR Presidente da República, Michel Temer, e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, durante sanção da lei

Presidente da República, Michel Temer, e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, durante sanção da lei

A sanção da lei que permite aos comerciantes cobrarem preços diferentes de acordo com a forma de pagamento trará benefícios para consumidores e para a economia brasileira. Essa é a visão de representantes dos lojistas e especialistas em crédito.

Para o presidente da CNDL, Honório Pinheiro, a lei sancionada - número 13.455 - pelo presidente da República vai gerar aumento de vendas no comércio, causando, dessa forma, impacto direto na economia. “A lei traz benefícios para toda a sociedade brasileira”, afirmou.

Levantamento da CNDL mostra que 77% dos varejistas consideram a medida benéfica para o próprio negócio. Para 38% dos clientes, as empresas passaram a oferecer mais descontos desde dezembro de 2016, quando a medida provisória que autoriza a prática entrou em vigor.

Avanço para o Brasil

O presidente do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), Roque Pellizzaro, vê a medida como um avanço para o Brasil. Ele argumentou que os custos de cartão, para comerciante, podem variar entre 5% e 10% do preço do produto vendido – percentual que poderá virar desconto.

“Isso gera concorrência entre os meios de pagamento dinheiro e cartão de crédito. Isso vai fazer que os custos do cartão, para o comerciante, se reduzam”, observou. “Para o consumidor, será possível pedir um desconto na hora de fazer uma compra”, relatou.

Segundo o presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, a medida diminui o ônus do comerciante nas operações com cartões, o que pode melhorar as condições da economia. “Essa medida é importante para toda a sociedade. Acreditamos que poderá gerar novos empregos, dar maior dinamismo para a economia. Facilita a vida para todos nós.”

Fonte: Portal Planalto, com informações da Caixa, da CNDL e do SPC