Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 06 > Na Rússia, diplomacia presidencial abre caminho para acordos econômicos

Notícia

Na Rússia, diplomacia presidencial abre caminho para acordos econômicos

Brasil na Rússia

Acompanhado por ministros e parlamentares, presidente Michel Temer cumpriu agenda oficial no país por dois dias. Interlocução com o Legislativo também foi destaque
publicado: 21/06/2017 17h01 última modificação: 23/06/2017 09h37

Nos históricos palácios que servem como sedes do Executivo e do Legislativo em Moscou, o governo do presidente Michel Temer abriu uma nova página no trabalho de recolocar o País no caminho do crescimento. Em dois dias, foram assinados cinco acordos com a Rússia, uma das maiores economias do mundo. E articulações com chefes dos poderes russos que renderão frutos na diplomacia internacional.

Durante a viagem oficial, a delegação brasileira chefiada por Temer participou de reuniões com os presidentes da Federação Russa, Vladimir Putin; da Duma de Estado, deputado Vyacheslav Volodin; do Conselho da Federação da Rússia, Valentina Matvienko; com o primeiro-ministro Dmitry Medvedev e com o vice-primeiro-ministro Arkady Dvorkovich. Temer também falou a empresários no encerramento do Seminário de Captação de Investimentos Russos no Brasil.

Terça-feira

Adepto da diplomacia presidencial, Temer teve o primeiro encontro na sede da Duma. Com Volodin, o presidente, acompanhado de ministros de Estado e parlamentares, discutiu formas de ampliar as relações com o Poder Legislativo da Rússia. Aos russos, o presidente brasileiro ainda destacou sua forma de governar, tomando as decisões em parceria com o Congresso Nacional.

Na sequência, Temer e Dvorkovich tiveram uma reunião fechada e também participaram do encerramento do seminário de investidores em Moscou. No fórum, o presidente brasileiro citou as reformas aprovadas pelo governo e assegurou: “Quem quiser ganhar hoje investe no Brasil”. O vice-primeiro-ministro sugeriu a ampliação das relações entre os países, especialmente na área agrícola.

Quarta-feira

Após prestar seu respeito aos soldados russos mortos na Segunda Guerra Mundial, o presidente voltou a debater a aproximação com o Legislativo, dessa vez com a senadora Valentina Matvienko. “Vejo com muita satisfação o aumento desse diálogo parlamentar”, disse Temer.

Com as portas abertas para um intercâmbio entre os congressos nacionais dos dois países, restava encerrar com os dois compromissos mais importantes da agenda: os encontros com Medvedev, chefe de governo, e Putin, chefe de Estado. Ao primeiro-ministro, Temer apresentou o Programa Crescer. E recebeu a garantia do apoio russo ao pleito brasileiro de ter um assento fixo no conselho de segurança reformulado da Organização das Nações Unidas (ONU).

As discussões iniciadas por diplomatas e técnicos dos dois países seriam ratificadas depois de a reunião ampliada com Putin ser encerrada. Na ocasião, foram assinados cinco atos bilaterais para intensificar a cooperação em áreas-chaves para Brasil e Rússia. Com esses acordos, haverá reforço e intensificação das relações comerciais e econômicas.

Fonte: Portal Planalto