Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 06 > Governo investirá R$ 266 milhões em regularização fundiária

Notícia

Governo investirá R$ 266 milhões em regularização fundiária

Reforma agrária

Em entrevista ao programa de rádio Voz do Brasil, presidente Michel Temer detalhou o impacto do decreto assinado nesta segunda-feira (5), Dia Mundial do Meio Ambiente
por Portal Planalto publicado: 06/06/2017 15h16 última modificação: 07/06/2017 16h07
Foto: Marcos Corrêa/PR Em entrevista à Voz do Brasil, Temer explicou medida que concede crédito a famílias assentadas da reforma agrária

Em entrevista à Voz do Brasil, Temer explicou medida que concede crédito a famílias assentadas da reforma agrária

O governo federal vai investir R$ 266 milhões para facilitar a regularização fundiária de pequenos agricultores assentados pela reforma agrária. De acordo com o presidente da República, Michel Temer, 70 mil famílias serão beneficiadas ao terem acesso ao crédito de instalação.

Em entrevista ao programa A Voz do Brasil, Temer detalhou o decreto assinado nesta segunda-feira (5), Dia Mundial do Meio Ambiente. A norma facilita o acesso ao crédito de instalação, primeira etapa de financiamento público destinada aos pequenos produtores assentados em terras da reforma.

“As políticas que acabamos de anunciar mostram o quanto é firme o compromisso do governo com a agricultura familiar. Mostra também que estamos ao lado dos brasileiros que produzem, pagam impostos, gera empregos e querem um país melhor com ordem e progresso”, afirmou.

Temer também destacou a necessidade de conciliar o crescimento econômico com a sustentabilidade ambiental. “Não há mais espaço para crescimento sem sustentabilidade”, disse.

Financiamento

Durante a conversa, Temer lembrou também que todos agricultores familiares vão contar com R$ 30 bilhões em crédito para investir na produção da próxima safra. De acordo com o presidente, 60% dos alimentos consumidos nos lares brasileiros vêm da agricultura familiar.

Ele mencionou também o decreto, assinado em 2016, que permitiu a renegociação de dívidas rurais de pequenos agricultores do Norte e Nordeste. “Autorizamos uma fórmula pela qual, dando um pequeno valor, ele retomava o crédito e poderia pedir novos créditos no Banco do Nordeste”, explicou.

Fonte: Portal Planalto, com informações da Voz do Brasil