Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 05 > Prefeito e governador apresentam projeto de museu da Chapecoense a Temer

Notícia

Prefeito e governador apresentam projeto de museu da Chapecoense a Temer

Esporte

Espaço ficará na Arena Condá, onde a equipe do oeste catarinense manda suas partidas. Proposta inclui obras no estádio e construção do memorial
publicado: 04/05/2017 14h06 última modificação: 04/05/2017 14h29
Foto: Alan Santos/PR Em encontro com autoridades de Santa Catarina, presidente foi presenteado com uma camisa do time

Em encontro com autoridades de Santa Catarina, presidente foi presenteado com uma camisa do time

Como forma de homenegear as 71 vítimas da tragédia com o voo da Chapecoense, em 29 de novembro do ano passado, a cidade de Chapecó (SC) ganhará um museu. Na manhã desta quinta-feira (4), o presidente da República, Michel Temer, recebeu o prefeito do município, Luciano Buligon, o governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, e parlamentares para discutir o apoio federal ao memorial.

O projeto já está cadastrado no Ministério do Esporte para receber os recursos. Neste ano, devem ser liberados R$ 10 milhões. E, em 2018, os R$ 6 milhões restantes. Segundo o prefeito, o museu ficará na Arena Condá, onde a Chapecoense manda seus jogos. A arquibancada do estádio passará por reformas e terá sua capacidade ampliada.

Ao fim do encontro com as autoridades do estado, o presidente Michel Temer recebeu uma camisa da Chapecoense de presente. "Tivemos do presidente a sinalização de uma liberação de R$ 10 milhões ainda em 2017. Mais R$ 5,5 milhões serão liberados em 2018”, afirmou o prefeito de Chapecó, após o encontro.

“Hoje a Chapecoense é um clube de todos. É o segundo clube de toda a torcida brasileira, de muitos europeus e da própria América Latina como um todo. Então, a gente não exagera em dizer que é um time querido pelo mundo inteiro. Para nós é muito importante guardar essa memória”, disse Buligon, em entrevista ao Portal Planalto.

Acidente

Na madrugada de 30 de novembro do ano passado, o avião em que viajava a equipe brasileira da Chapecoense caiu quando estava prestes a chegar ao seu destino, o aeroporto de Medellín. Na cidade colombiana, o time iria à partida final da Copa Sul-Americana com o Atlético Nacional. No avião viajavam 77 pessoas, 71 morreram e seis sobreviveram ao acidente.

Fonte: Portal Planalto 

registrado em: , ,
Assunto(s): Esporte, Governo federal