Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 05 > Empresários veem evolução na economia e defendem medidas do governo

Notícia

Empresários veem evolução na economia e defendem medidas do governo

Retomada

Durante encontro no Palácio do Planalto, representantes de entidades do setor produtivo apontam melhora no ambiente de negócio nos últimos meses
por Portal Planalto publicado: 16/05/2017 18h21 última modificação: 18/05/2017 14h39

Entidades do setor produtivo brasileiro destacaram, em reunião nesta terça-feira (16) com o presidente da República, Michel Temer, a evolução nos dados indicadores da economia brasileira e a melhora no ambiente de negócios nos últimos meses. Na visão dos empresários, as medidas para a retomada do crescimento foram determinantes para o desempenho do País.

Participaram da reunião no Palácio do Planalto dirigentes de federações industriais regionais e nacionais. "O Brasil de hoje é muito melhor que o Brasil de um ano atrás”, afirmou o presidente do Conselho Nacional do Sesi, João Henrique de Almeida. Em entrevista ao Portal Planalto, Almeida disse que o grupo manifestou “apoio irrestrito” às reformas do governo.

Há um ano, o Brasil convivia com inflação perto de 10%, com crescimento negativo e taxa de juros na casa dos 14,25%. Segundo o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Edson Campagnolo, os empresários manifestaram apoio do setor industrial às medidas apresentadas nos últimos 12 meses.

Eles acreditam que a retomada da economia ocorrerá de forma definitiva com a implantação das reformas. “O que realmente vai fazer a retomada do crescimento é que todas as reformas sejam implantadas”, disse Campagnolo. Opinião compartilhada pelo dirigente da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs), Heitor José Müler.

“Isso tudo resultante de medidas feitas durante o ano passado, que induziram e levaram a uma redução dos juros, da inflação e ao aumento da confiança”, disse Müler. Para o industrial, o presidente da República age com “coragem” e “discernimento” ao dar seguimento a medidas que já estavam na pauta de outros governos no passado.

Reformas e crescimento

Líder de uma das principais entidades industriais, Eduardo Eugênio Vieira, presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), também se reuniu com o presidente da República para discutir a importância das reformas econômicas, especialmente a modernização trabalhista e da Previdência Social.

Na visão do empresário, quanto mais cedo as reformas foram aprovadas, mais rápido o País verá a retomada do crescimento econômico e avaliou de forma positiva as propostas do governo federal.

“A flexibilidade [da legislação] é melhor para o emprego. Países onde exercitam essa flexibilidade criam mais empregos. Na Previdência, é uma questão da aritmética: as contas não fecham”, pontuou, em entrevista a jornalistas. Enquanto a modernização da legislação trabalhista começa a ser discutida no Senado, a reforma da Previdência aguarda votação na Câmara dos Deputados.

Fonte: Portal Planalto