Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 05 > Empresário ganhou milhões com gravação sem autenticidade comprovada, diz Temer

Notícia

Empresário ganhou milhões com gravação sem autenticidade comprovada, diz Temer

Declaração oficial

Em pronunciamento, presidente afirma que Joesley Batista está sendo investigado por especulação financeira, já que ele comprou US$ 1 bilhão antes da divulgação da gravação
por Portal Planalto publicado: 20/05/2017 17h01 última modificação: 22/05/2017 16h13

O presidente da República, Michel Temer, denunciou que os irmãos Batista, da JBS, ganharam milhões em função da crise gerada com a divulgação de uma gravação que não teve a autenticidade comprovada e de um acordo que os deixou impunes de seus crimes.

Durante pronunciamento neste sábado (20), Temer observou que, em decorrência dessa “gravação fraudulenta e manipulada”, os irmãos Batista especularam contra a moeda nacional. “A notícia foi vazada, seguramente por gente ligada ao grupo empresarial, que antes de entregar a gravação comprou um bilhão de dólares porque sabia que isso provocaria o caos no câmbio” afirmou.

Assista:

“O autor do grampo está livre e solto passeando pelas ruas de Nova York”, ponderou. “Ele não passou nem um dia na cadeia. Não foi preso, não foi julgado, não foi punido e, pelo jeito, não será. Cometeu, digamos assim, o crime perfeito”, argumentou.

Investigação na CVM

Temer ainda relatou que o empresário Joesley Batista, sabendo que a divulgação da gravação também reduziria o valor das ações da sua empresa, vendeu-as antes da queda da bolsa de valores. “Não são palavras minhas apenas, esses fatos já estão sendo apurados pela Comissão de Valores Mobiliários. A JBS lucrou milhões e milhões de dólares em menos de 24 horas”, observou.

Leia a íntegra do pronunciamento.

Ouça a íntegra do pronunciamento.

Fonte: Portal Planalto