Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 05 > Congresso aponta ousadia do governo na elaboração de propostas

Notícia

Congresso aponta ousadia do governo na elaboração de propostas

#AgoraBrasil

Para Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) e Rodrigo Maia (DEM-RJ), projetos enviados ao Congresso pelo Executivo demonstram compromisso com o País
publicado: 12/05/2017 16h39 última modificação: 15/05/2017 17h49

A reaproximação com o Congresso e o compromisso do governo com a retomada do crescimento são os principais pontos, na visão de parlamentares, do primeiro ano de governo Michel Temer. Para eles, a postura ousada de apresentar reformas, sem recorrer ao populismo, revela a preocupação com o futuro do País.

“Nós poderíamos usar vários adjetivos, menos um: populismo. Definitivamente esse não é um governo populista. É um governo que tem, com muita ousadia, coragem e, sobretudo, responsabilidade, compromisso com o futuro do Brasil”, disse o presidente em exercício do Senado, Cássio Cunha Lima (PSDB-PB).

Ele e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), participaram do “Um ano de coragem”, reunião presidida por Temer com a presença de todos os ministros e também de líderes partidários. Entre as medidas do governo, os presidentes destacaram o teto de gastos, a reforma da Previdência e a modernização trabalhista.

Para o presidente da Câmara, um exemplo de ousadia do governo foi apresentar a reforma da Previdência. Ele entende que a solução fácil seria o aumento de impostos para compensar o déficit no sistema. “Mas nós tomamos a decisão, governo e Congresso, de enfrentar esse desafio”, disse.

Controle de gastos

“Aprovamos como referência fundamental a PEC do teto. Pela primeira vez, saímos da fácil política econômica de fechar o caixa do governo com aumento de impostos”, disse Rodrigo Maia, sobre a proposta enviada pelo governo, que limita o aumento dos gastos públicos à variação da inflação.

Cunha Lima também reforçou a importância das reformas para conter o endividamento público e ampliar a produtividade da economia de forma “séria” e “responsável”. “O governo governa. Algo que não se via há muito tempo no Brasil. Existe rumo, existe direção. Existe algo que nos trará para um País melhor”, afirmou.

Fonte: Portal Planalto